segunda-feira, 5 de março de 2012

Abrindo um novo post, para continuar a discussão... sobre a paralisação, sobre o concurso, sobre o pagamento das reposições, sobre o piso, etc.


O jornal Folha de São Paulo publicou reportagem, ontem, 05/03, mostrando que 11 estados da federação ainda não pagam o piso. Estranhamente ($$$$?) incluiu Minas Gerais como um dos estados que já pagam até mais que o piso. E publicou o valor de R$ 1.870,00 para uma jornada de 40 horas. O jornal não explicou duas coisas básicas: 1) a jornada do professor em Minas é de 24 horas, e o professor com formação em ensino médio recebe apenas R$ 1.122,00; 2) Este valor é remuneração total, ou seja, a soma do vencimento básico com as gratificações, coisa que o STF e a lei federal consideram ilegal. Mas a grande mídia, mineira ou nacional, tem enormes$$$$ dificuldades$$$$$ em querer informar corretamente o que se passa nos estados acerca do nosso piso sonegado e da nossa carreira destruída. Que república!


Abrindo um novo post, para continuar a discussão... sobre a paralisação, sobre o concurso, sobre o pagamento das reposições, sobre o piso, etc.


Pessoal da luta, como o post anterior já ultrapassou a casa dos 200 comentários - e quando isso acontece muitos não conseguem ter acesso aos comentários que ultrapassam este número - estamos abrindo neste novo post. Para que o debate possa fluir normalmente. Sobre o concurso realizado neste domingo; sobre a paralisação prevista para meados de março; sobre o pagamento ou não das reposições das aulas; sobre a crise mundial do capitalismo, enfim, fiquem à vontade para manifestar a sua importante opinião. Claro que sem perder de vista que nosso foco principal continua sendo o nosso piso na carreira. Ah, este piso... quanta expectativa não gerou, para, no final (no final não, porque ainda estamos longe do capítulo final), os governantes, de norte a sul do Brasil, das três esferas, desempenharem este papel ridículo, de sonegação do rebaixado valor do piso aos educadores do Brasil. Uma vergonha para o Brasil e para esta elitezinha política medíocre e sem compromisso com a população pobre.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

***

A novela do piso revela a cara de pau dos governantes

De Norte a Sul do Brasil, passando pelo Nordeste, Sudeste e Centro Oeste, o piso virou a prova viva de que os governos e os partidos não estão nem aí para a Educação pública, e tampouco para os pobres do Brasil.

Primeiro, foram os cinco desgovernadores - CE, MS, RS (até então nas mãos do PSDB), PR (até então nas mãos do PMDB), e SC, que tentaram detonar o piso dos educadores, com a ADI 4167. O STF, depois de dois longos anos, julgou a matéria reconhecendo a constitucionalidade plena da lei do piso. Em vão, pelo visto, pois os governos não respeitam a lei federal e nem a decisão do STF. A Educação não é levada a sério neste país do futebol e do carnaval, além da corrupção e dos favores mil às elites dominantes.

Depois foi a vez dos estados solaparem a lei do piso, alterando as leis estaduais, como fez Minas Gerais, quando transformou o antigo sistema de vencimento básico e gratificações num salário total, remuneração total, para atingir de forma artificial o valor nominal do piso. Tudo nas barbas de um Ministério Público inoperante e inútil, pelo menos quando se trata de cobrar do governo o cumprimento da lei federal. E o mesmo se pode dizer em relação ao judiciário mineiro e ao legislativo do estado, popularmente conhecido como assembleia homologativa, tamanha a submissão dos nada nobres deputados ao poder Executivo. Que república!

Os últimos lances desta novela pior que as mexicanas e globais (da TV Globo, bem entendido), tem sido o entrevero nas hostes do próprio PT, partido que governa o Brasil há 9 anos, e que não tem mais como desculpa ter recebido a herança maldita da era FHC.

O ministro do MEC diz para os outros que é preciso pagar o piso, mas que o reajuste foi muito elevado, e que a regra deve ser alterada nos próximos anos. Cinismo puro. Estamos falando de um piso de R$ 1.451,00 para uma jornada de até 40 horas. Dois salários mínimos e esses caras ainda têm a cara de pau de dizerem que o reajuste foi elevado. Com este salário nenhum deles sobreviveria dois dias sequer.

Para completar, no Sul maravilha desponta o governador do PT criticando o ministro do MEC, dizendo que o reajuste do piso não está correto, como se a lei federal não tivesse valor, e apenas a palavra dele tivesse que ser considerada. Ele ainda não alterou a lei estadual, como fez o governador de Minas (e de Goiás, Santa Catarina, Rio Grande do Norte, Ceará, etc.), mas também não paga o piso, o que na prática dá na mesma. No caso da Educação básica nós podemos dizer sem sombra de erro que PT, PSDB e PMDB são farinha do mesmo saco.

Não vejo outra alternativa que não seja uma luta séria e organizada nacionalmente pela federalização da folha de pagamento dos educadores do país, com um plano de carreira nacional, piso decente e política correta de evolução na carreira. Por isso estou descrente desta paralisação de três dias para cobrar o piso dos estados e municípios.

Eles não vão cumprir a lei e não há nada que os puna por isso, infelizmente. A Lei do Piso tinha um artigo que previa a punição por prática de improbidade administrativa ao governante que não pagasse o piso. Este artigo foi vetado pelo presidente Lula. Os governos agora não cumprem a lei e fica tudo por isso mesmo. A justiça estadual é morosa, quase parando (em todos os estados); a justiça nacional até hoje não julgou de forma definitiva a ADI 4167; o parlamento federal aprovou uma comissão de acompanhamento da aplicação do piso que sequer consegue se reunir, pois todos são cúmplices na sonegação do nosso direito ao piso.

São todos, com raríssimas exceções, inimigos da Educação pública, o que vale dizer, são todos inimigos do povo pobre, porque sem investir corretamente na Educação básica, colheremos mais violência, mais analfabetismo funcional, mais base eleitoreira para estes políticos por profissão.

Por isso, só vejo uma forma de mudarmos esse cenário: fazermos uma grande campanha pela federalização da folha de pagamento dos educadores. Se os estados e os municípios já deram sobejas provas de que não se interessam em valorizar os educadores e a Educação pública; se o ensino público é uma questão nacional e não regional; se a sociedade entende que é preciso tratar o problema da educação de qualidade para todos como prioridade maior; então devemos transformar esta luta numa causa nacional. Ou federalizam a folha de pagamento dos educadores de todo o Brasil, ou assumam publicamente que vocês odeiam a ideia de que os pobres possam ter ascensão social e política, através de um ensino público de qualidade.

Por esta causa eu cruzo os braços por tempo indeterminado, vou a Brasília, acampo em frente ao STF, enfim, o que for necessário fazer, contem comigo. Agora, brigar pelo piso isoladamente aqui em Minas, talvez seja melhor ingressar com ação na justiça, com representação no MP Federal e denunciar publicamente, nas redes sociais, ou nos poucos espaços da mídia e nas ruas, o descaso do governo e seus deputados para com a Educação pública.

A recusa em pagar o piso e valorizar os educadores, está mais claro do que o dia, tornou-se uma articulação nacional das elites (inclusive com o apoio indireto de algumas centrais e confederações sindicais). A resposta dos educadores não pode ser outra senão uma mobilização nacional pela federalização da folha de pagamento do profissionais da Educação. Para ontem.

Um forte abraço a todos e força na luta! Até a nossa vitória!

***

246 comentários:

  1. 03/03/2012 - 09h28

    O Ministério da Educação havia anunciado na segunda-feira o reajuste do piso para R$ 1.451, com correção atrelada ao aumento no valor gasto por aluno no Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica).

    A medida dificultou ainda mais o cumprimento da lei pelo governo Tarso. Hoje, o Estado paga R$ 791 por jornada de 40 horas ao professor sem graduação universitária.

    "A opinião do Mercadante é uma opinião, do ponto de vista jurídico, totalmente furada e que não tem respaldo na realidade jurídica do país e nem nas relações federativas", declarou Tarso em entrevista à rádio Gaúcha.

    O governador acrescentou: "Piso é um valor constante, atualizável pela inflação. Sou totalmente favorável ao piso do Fundeb, mas quem o instituiu deve repassar recursos a Estados e municípios para complementá-lo", declarou.

    GESTÃO NO MEC

    O governador gaúcho comandou o Ministério da Educação de janeiro de 2004 a julho de 2005, durante a primeira gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2006), que elaborou a lei de remuneração nacional --aprovada pelo Congresso em 2006.

    Mercadante era o líder do governo no Senado na época em que Tarso era ministro.

    Na mesma entrevista, ontem, o hoje governador foi questionado sobre a obrigatoriedade desse pagamento pelos Estados. "Eu responderia ao Mercadante: então me dá o dinheiro", disse.

    MERCADANTE

    Procurado pela Folha, o ministro da Educação não comentou as declarações do correligionário até o começo da noite de ontem.

    No anúncio do novo valor, Mercadante disse que o reajuste era "forte" e que demandaria "esforço muito grande para Estados e prefeituras".

    Nesta semana, prefeitos e dez governadores foram ao Congresso Nacional pedir mudanças na aplicação da lei do piso do magistério por conta de seu impacto nas contas públicas.

    Existe o receio de que o não cumprimento da norma estimule greves pelo país.

    No Rio Grande do Sul, os professores fizeram uma assembléia ontem e ameaçaram paralisar as atividades. O governo petista apresentou na semana passada um cronograma de reajustes em que o salário básico continua abaixo do valor nacional.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/1056629-mercadante-tem-opiniao-furada-sobre-piso-de-professores-diz-tarso.shtml

    ResponderExcluir
  2. Prezado professor Euler;

    Seu blog extrapolou apenas o universo das questões relacionadas ao piso ou a educação. Aqui se tornou um espaço de discussão de ideias. E isto é fantástico.
    Fiz o concurso neste domingo. Achei a prova difícil, pois a parte relacionada aos conhecimentos gerais tinha 20 questões, sendo que 10 delas versavam conhecimentos em matemática. Ora, o que um professor de ciências humanas - como eu que leciona história - tem a ver com matemática? Faz anos que concluí a educação básica, não tenho mais contato com este conteúdo. Vale ressaltar que quem não acertar 50% das questões de conhecimentos gerais, está eliminado do concurso. Então eu pergunto: a banca desejava conhecer conhecimentos de matemática dos candidatos ou isto é para apenas eliminar candidatos?
    Deixando as preocupações com o regional e passando a uma análise da conjuntura internacional, esta semana boa parte dos noticiários da web noticiou a questão do "Irã Atômico".
    Israel ameaça os EUA dizendo que atacará o Irã porque teme seu programa nuclear; os EUA ameaçam Israel dizendo que não ataque o Irã sem autorização; então os EUA dizem ao mundo que atacarão o Irã, "quando julgarem conveniente".
    Será que eles tem a bomba? É uma indagação que tem tirado o sono de autoridades israelenses, do presidente Barack Obama - cansado dos problemas israelenses - e de uma meia dúzia de teóricos da conspiração.
    Fica aqui a pergunta: a humanidade merece a deflagração de uma terceira bomba atômica ou de algumas dezenas delas?
    É fato que o que Israel faz com os palestinos não deixa de ser uma forma de terrorismo, mas será justo que o povo judeu que foi perseguido no Egito; foi perseguido na Europa na idade média quando eram chamados de "cristãos-novos" e na última grande guerra teve 6 milhões de seus compatriotas barbaramente assassinados por Hitler, agora sofra um ataque nuclear?
    Qual será o "carma" deste povo?

    Abraços!

    Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro combativo colega e talentoso escritor Paulo Henrique.

      Bom dia!

      Concordo com você sobre o concurso haver incluído questões de Matemática para todas as áreas. Achei um absurdo. Não sei qual foi o nível das perguntas, pois não participei deste concurso, mas certamente teria dificuldade em resolver problemas de matemática, especialmente se não forem ligados a uma rotina cotidiana do cidadão comum.

      Quanto ao problema internacional, penso que outras leituras podem e devem ser feitas sobre o tema abordado. Por exemplo: não concordo com essa associação direta entre o Estado de Israel e o passado judaico, de fato, com grandes tragédias.

      O Estado de Israel hoje é um estado terrorista, a serviço dos interesses geopolíticos dos grandes grupos e do governo norte-americano. O que se faz contra os palestinos aproxima-se muito do que os nazistas fizeram contra os próprios judeus. Milhões de palestinos vivem num verdadeiro campo de concentração. Sem falar nos milhões que foram expulso do seu lar.

      Quanto ao problema da energia e da bomba atômicas, envolvendo o Irã, é preciso levar em conta o seguinte: o estado de Israel é o único que possui muitas ogivas nucleares naquela região. Quanto aos EUA, nem é preciso dizer, pois são milhares de bombas. Por que motivo o foco é dado ao risco de ataque contra Israel? Não seria o Irã a próxima vítima de invasão e destruição, como foram o Iraque e o Afeganistão, para ficarmos apenas nos dois? Essa leitura não estaria invertida, colocando os povos agredidos como aqueles que ameaçam outros governos mais poderosos? É preciso estarmos atentos para não reproduzirmos a lógica ocidental, que manipula a mídia e dá o tom na própria historiografia do universo acadêmico, que com raras exceções, não consegue produzir leituras independentes.


      Os EUA, de forma criminosa, patrocinou a guerra Irã e Iraque; depois invadiu o Iraque, com a desculpa não comprovada, falsa, portanto, de fabricação de armas de destruição em massa.

      Defendo um mundo sem armas, sem bombas, com paz e amor, sem fronteiras, inclusive, como na música Imagine, de John Lennon, mas não podemos ser ingênuos. Quem ameaça a existência da humanidade hoje, em grande medida, é o poder bélico dos EUA, da Europa e de Israel, com suas práticas imperialistas de invasão e repartição das riquezas entre os gangsteres do grande capital. Na medida em que a crise do capital se aprofunda, cada vez mais observamos essas condutas intransigentes contra os povos do mundo inteiro.

      Claro que as contradições se reproduzem no interior dos países, inclusive nos chamados subdesenvolvidos, já que o capital não se divide apenas entre nações ricas e pobres, mas especialmente entre classes sociais antagônicas, presentes em todos os países.

      Um forte abraço e força na luta!

      Excluir
  3. Esse concurso teve a cara do governo anastasia , só a fachada de coisa séria.Prova imbecil ,mais um concurso de faz de conta , com suas pouquissimas vagas.

    ResponderExcluir
  4. PROFESSORES DA METROPOLITANA B CONTINUAM SEM RECEBER ... QUEREM TRANSFORMAR OS PROFESSORES DA METROPOLITANA B EM ETERNOS PENITENTES.QUEREM QUE OS PROFESSORES CONTINUEM SUA PENITÊCIA DURANTE A QUARESMA.SÓ COM JEJUM PRÁ SOBREVIVER SEM O DINHEIRO DA REPOSIÇÃO

    ResponderExcluir
  5. Olá , pessoal! Tô querendo saber como meus colegas foram no concurso, já que eu sou efetiva nos 2 cargos(imagina quanto eu perco nessa droga de subsídio) e não tenho nenhuma informação do que aconteceu. Espero que tudo tenha saído bem!
    Quanto a parar, acho que devemos sim, desde que façamos alguma coisa e não fiquemos dentro de casa arrumando gaveta!

    ResponderExcluir
  6. Meu irmão me disse, hoje de manhã que ouviu na Rádio Itatiaia qualquer coisa sobre o piso, mas não deu detalhes. Ambos estávamos saindo para o trabalho.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. VEJA A MANCHETE QUE O FARAÓ ESCREVEU HOJE NA FOLHA " ATÉ QUANDO?"
    O país fica a cada dia menos federalista e mais concentrador

    QUANTA CARA DE PAU...QUANTA FALSIDADE....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem escreveu isto prá ele???

      Excluir
  8. COMPANHEIROS.HAVERÁ NESTA QUARTA-FEIRA DIA 07/03/2012 UMA AUDIENCIA A PEDIDO DE ROGERIO CORREIA PARA DISCUTIR O TEOR DA CARTA MANDADA AOS PAIS E A PROPAGANDA ENGANOSA DE DEBORA FALABELLA. ESTARAÕ PRESENTES GAZOLLA E BEATRIZ ERQUEICRA. QUE TAL ESTARMOS NO AUDITÓRIO TAMBÉM?VAMOS VER A GAZOLLA PERDER A VOZ.

    ResponderExcluir
  9. Quem fez a prova de professor do concurso ontem entendeu o porquê de ter o CBC da disciplina no programa dos conhecimentos específicos? Nenhuma questão sobre o mesmo. As questões da prova são conteúdos específicos gerais da disciplina, não precisava ter estudado de CBC (com eixos, temas, subtemas, tópicos, subtópicos, habilidades e detalhamento de habilidades).Brincadeira!!!

    ResponderExcluir
  10. amigos vivemos um momento histórico e decisivo para toda uma categoria. Sabemos que este governo mente e ainda tenta nos convencer que estamos errados em nossas interpretações sobre a mudança de forma de pagamento. É mentiroso e descarado ainda. Mente pra todo mundo que paga o piso e ainda quer que os professores fiquem felizes com a interpretação e aplicação da lei do piso. Não podemos deixar de lutar. Não se pode medir esforços nessa luta. Este governo é tirano, falacioso, mas não é imbatível. Vamos unir forças e arrancar dele os nossos direito que ele nos roubou. É CERTO DIZER QUE ESTE GOVERNO SABE O ERRO QUE COMETE, MAS ELE TAMBÉM SABE QUE SE PAGAR AO S PROFESSORES O QUE É DIREITO, A MARGEM DE LUCRO DA EDUCAÇÃO SERÁ PERDIDA AI JÁ VIU NÉ, É MELHOR QUE A CATEGORIA PAGUE O PREÇO PELA CORRUPÇÃO.

    ResponderExcluir
  11. Caro amigo, Euler.
    Gostaria de saber sobre as férias-prêmio. Já foram liberadas? Fiz pedido para abril e ainda não tive retorno. Será que vamos perder mais um direito adquirido?
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Lafayette Andrada é acusado de fraudar sociedade de ensino
    Na ação, secretário de Defesa Social é questionado por não prestar contas

    O secretário de Estado de Defesa Social de Minas Gerais, Lafayette Andrada, é réu em dois processos movidos pela pedagoga Diva Batista de Moura e Silva, 61, nos últimos oito anos. As ações se referem a supostas irregularidades na empresa Educare, que tinha ambos como sócios e foi criada, em 2000, em Juiz de Fora, na Zona da Mata, para oferecer cursos sequenciais em parceria com a Universidade Presidente Antônio Carlos (Unipac), instituição que tem como reitor o pai de Lafayette, o deputado estadual Bonifácio Andrada.

    Na última quinta-feira, no entanto, um recurso de Diva, referente a um processo de prestação de contas da sociedade, iniciado em 2004, foi julgado improcedente pelo Tribunal de Justiça. Na ação, que ainda pode chegar a outras instâncias, a pedagoga exige o pagamento de R$ 283 mil referentes a sua participação na empresa, o que não foi feito até hoje, segundo ela. A sócia do secretário ainda reivindica a anulação da perícia realizada nas contas da Educare.

    O contrato de cooperação assinado entre a Educare e a Fundação Presidente Antônio Carlos (Fupac), entidade sem fins lucrativos mantenedora da Unipac, também é questionado por Diva, já que a universidade teria terceirizado a oferta de ensino superior, o que é proibido por lei. Pelo acordo, a Educare era obrigada a repassar 20% do total das mensalidades à Fupac.(...) leia mais aqui:

    http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=197426,OTE

    ResponderExcluir
  13. Pergunto:PARA QUE AUDIÊNCIA DO ROGÉRIO E BEATRIZ COM A GAZOLLA??SE TUDO JÁ ESTÁ CONSUMADO??? E AGORA ROGÉRIO??/O QUE VOCÊ QUER COM ESTA AUDIÊNCIA???MOSTRAR QUE ESTÁ FAZENDO ALGUMA COISA ??/AINDA??? ISSO É CONVERSA FIADA.NÃO RESOLVE NADA.ESTE POVO, SINDINUTIL E ROGERIO ESTÃO TAMPANDO O SOL COM A PENEIRA.NÃO ADIANTA.O QUE TEM E JÁ DEVERIA TER FEITO, NÃO FAZEM.NÃO QUERO NEM SABER.E POR FALAR NISSO EULER AQUELE DOCUMENTO QUE VOCÊ ESCREVEU E ESTAVA SOMENTE ESPERANDO A DIVULGAÇÃO DO NOVO REAJUSTE DO GOVERNO PARA O PISO SALARIAL.VOCÊ AINDA IRÁ FAZER ISSO ??? OU NÃO ADIANTA MAIS OU VAMOS TER QUE AGUARDAR SINDICATO??//ESPERO QUE POSSAMOS FAZER ALGO DE CONCRETO.JÁ ESTOU CANSADA DE CHOVE NÃO MOLHA.

    ResponderExcluir
  14. Bom dia guerreiros(as)

    Se o governo federal repassa recursos do fundeb para os municipios e estados,não tem porque estes não pagarem o piso.Alguem já viu alguma prestação de contas das verbas do fundeb? É ai que tá o O,estão fazendo farra com o dinheiro da educação.Lamentável,este é um país de lideranças canalhas,com rarissimas excessoes.Estes canalhas estão fazendo com a educação o que fizeram com a minas caixa,somos desgovernados por uma pseudo elite escravagista,mas o povo ainda vai acordar disto não tenho duvidas.
    Paralização dias 14,15 e 16 com panfletagem em todo estado,denunciando o autoritarismo desde testa de ferro da pseudo elite aqui do ex-estado de minas e agora tucanistão,como já disso um colega.

    LUTAR, SEMPRE!!
    VENCER,TALVEZ!!!
    DESISTIR,NUNNNNCAAAA!!!

    José Henrique

    ResponderExcluir
  15. Olá, pessoal da luta!

    Bom dia!

    Dizem que vai haver audiência na assembleia homologativa, entre o sindicato e o governo. Claro que a base do governo não vai deixar que as representantes do poder executivo sejam questionadas de forma direta.

    Mas, já que vão abrir este espaço, aproveitem para questionar sobre as demais demandas da rede estadual, como: superlotação de turmas em algumas escolas, provocando excedência de colegas; o problema da escolha de turmas, em função da resol. 2.018, que alterou a primazia dos efetivos de escolherem. Neste caso, deve-se exigir a permanência, na escola, do colega que ficar excedente; o problema do pagamento das reposições, entre outros.

    Ainda que saibamos que as atividades na assembleia homologativa têm a cara de pão e circo, deve-se aproveitar o espaço na mídia para cobrar estes direitos, além, é lógico, de denunciar o não pagamento do piso pelo governo.

    ResponderExcluir
  16. kkkkkkkkkkk Seria bom que o representante do sindicato, professor, levasse o seu lembrete no bolso. Vai que esquece de discutir essas questões!!! E elas não podem passar ao largo. Há relevãncia, sim, em discutir a propaganda veiculada pela atriz, mas o que menos nos interessa é que ambos os debatedores fiquem horas e horas em torno dessa questão. Dizem que águas passadas não movem moinho, apesar de, também,não fazer esquecer.rsrsrs Então o que interessa aos educadores mineiros é que se discuta o que é pertinente a nossa situação.

    ResponderExcluir
  17. É MESMO UM COMPLÔ!
    O TARSO GENRO DO PT QUE CANASTRÃO HEIN? SOS!

    PISO NO RS: "O governo chegou ao seu limite"
    05-MAR-2012 ZERO HORA - RS

    O secretário estadual da Educação, Jose Clovis de Azevedo, admite que será "muito difícil" o Estado atingir o piso nacional do magistério até 2014, seguindo a determinação de não mexer no plano de carreira da categoria. Confira trechos da entrevista:

    Zero Hora - Como pagar o piso, sendo que cronograma do governo até 2014 não chega ao valor atual de R$ 1.451?

    Jose Clovis de Azevedo - O grande problema que temos hoje é o índice de correção (que aumenta anualmente o valor do piso dividindo a verba do Fundeb pelo número de alunos matriculados). É fora do contexto da economia. Como temos uma situação em que a economia cresce, e o número de matrículas baixa, o índice do valor por aluno cresce alheio ao que ocorre na economia em geral. Por isso, enquanto temos um INPC de 6%, o valor cresceu 22,22%.

    ZH - Há possibilidade de oferecer aumentos maiores para se adequar ao novo valor?

    Azevedo - Não, porque o governo chegou ao seu limite. Com a proposta que fizemos de 76,6% de reajuste em quatro anos, mais a possibilidade de inclusão da inflação de 2013 e 2014, há um desembolso do governo superior a R$ 2,5 bilhões. É insustentável qualquer avanço.

    ZH - Então não vai se conseguir atingir o piso até 2014?

    Azevedo - Só se fosse pelo reajuste do INPC de 2012 e 2013. Pelo índice do Fundeb, não vamos alcançar. Chegaremos perto, porque já estamos em R$ 1.260. Teríamos perspectiva de chegar perto. Fizemos todo o raciocínio não contando com o reajuste de 22%.

    ZH - Não há possibilidade de alterar o plano de carreira para garantir o pagamento do piso?

    Azevedo - Até hoje, não cogitamos. A dificuldade é justamente pagar o piso no plano de carreira. Agora, se o sindicato rejeitar essa proposta, poderá estar colocando em discussão o plano de carreira. Porque, na medida em que o sindicato não aceita proposta que se compatibiliza com o plano de carreira, é sinal de que não valoriza tanto assim a carreira.

    ZH - Nesse cenário, o governo estaria disposto a colocar em discussão o plano?

    Azevedo - Isso não está em discussão agora no governo.

    ZH - Não há risco de os professores cobrarem a diferença na Justiça?

    Azevedo - Entrar na Justiça é um direito. Pode acontecer, mas estamos trabalhando para contornar essa questão legal. Há todo um movimento político que pode se transformar em ação jurídica de outros órgãos da confederação. Outros Estados e municípios estão interessados também.

    http://www.educacionista.org.br/jornal/index.php?option=com_content&task=view&id=11935&Itemid=47

    ResponderExcluir
  18. Estados não garantem piso para professor
    05-MAR-2012
    FOLHA DE S. PAULO

    Das 27 unidades da federação, ao menos 11 não têm plano para que lei federal aprovada em 2008 seja cumprida

    Governadores dizem haver dificuldades de caixa; professores ameaçam parar para que salário seja pago

    Mesmo com a medida estabelecida em lei desde 2008, Estados não garantem que vão cumprir o novo piso salarial para os professores, anunciado pelo Ministério da Educação na última semana.

    Levantamento da Folha mostra que ao menos 11 não têm prazo para se adaptar.

    Entre eles, seis dizem que pretendem conceder o reajuste, mas sem saber quando.

    Cinco ainda analisam o impacto do reajuste no orçamento e não garantem se vão conseguir cumprir a medida.

    O novo piso salarial foi calculado em R$ 1.451 -o que corresponde a pouco mais do que dois salários mínimos. O valor, para professores com jornada semanal de 40 horas, representa reajuste de 22,22% em relação ao ano passado.

    O MEC usa o gasto por aluno no Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) como base para o aumento. Alguns governos querem o cálculo com base no INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que fechou 2011 em 6,08%.

    Entre os Estados que ainda não sabem se conseguirão se adaptar, o caso mais grave é do Rio Grande do Sul, que tem o menor piso do país: R$ 791.

    No fim de fevereiro, o Estado chegou a fazer um plano para cumprir o piso antigo -mas só em 2014. A lei determina reajuste anual, mas não há punição para quem a descumpre -o que pode haver é um questionamento judicial.

    Para o governador Tarso Genro (PT), o ministro da Educação e seu colega de partido, Aloizio Mercadante, tem opinião "furada" sobre o piso.

    No Piauí, professores iniciaram greve na segunda passada exigindo o piso. O governo diz que analisa se há condições de dar o reajuste.

    A ameaça de greve também existe no Rio Grande do Sul e no Pará, onde o ano letivo, previsto para ter início em abril, pode nem começar. O governo paraense propõe um aumento gradual, chegando em setembro ao valor do piso.

    A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação anunciou greve nacional por três dias na semana que vem. Uma das reivindicações é o cumprimento da lei.

    Para Romualdo Portela, professor da Faculdade de Educação da USP, o fato de os Estados não reajustarem o piso demonstra falta de esforço para investir em educação.

    "O valor do piso não é nenhum absurdo. Para ter bons professores seria preciso pagar até mais", afirma Portela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse lixo de reportagem fala que Minas já paga o piso salarial. Como pode a Folha, que é considerada um dos melhores jornais do Brasil, vincular essa mentira!!! A situação é realmente desanimadora! Se você quiser perder sue tempo lendo linhas inúteis acesse o link da reportagem:

      http://www1.folha.uol.com.br/saber/1057225-estados-nao-garantem-piso-salarial-para-professores.shtml

      Excluir
  19. ESSE SINDICATO E ROGÉRIO(SÓ FICA AO LADO DA B(ATRIZ) NÃO FAZEM NADA DE CONCRETO.NADA DO QUE JÁ DEVERIAM TER FEITO A muito tempo.Por que não fazem as coisas certas???Pensam que nossa classe é burra.Fingem que fazem, que lutam, mas na verdade é um jogo com todas as cartas marcadas.Não acredito, não confio, não tenho esperanças de alguma coisa vinda deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns, colega, pela sagaz interpretação.

      Excluir
  20. Eleição para vereador em BH com campanhas milionárias...
    segunda-feira, 24 de outubro de 2011

    Antes de planejarem suas candidaturas, os aspirantes a vereador da capital mineira terão que estar dispostos a arcar com os "reajustes" para a campanha do próximo ano. A estimativa da Associação Brasileira de Consultores Políticos em Minas Gerais (Abcop) é que o valor médio de uma candidatura, para ter sucesso, fique pelo menos 50% mais caro. O índice é o dobro da inflação dos últimos quatro anos, projetada em 25%.

    A campanha mais cara dentre os 41 vereadores eleitos em outubro de 2008 foi de Wellington Magalhães, que empenhou R$ 448 mil. Ele acabou cassado em abril do ano passado, acusado de entregar sopa a usuários de uma casa de assistência. Se o valor for tomado como base, não serão surpresas despesas na casa de R$ 1 milhão na disputa de 2012, um patamar inédito em Belo Horizonte.

    Os especialistas atribuem o encarecimento das campanhas para vereador a três encargos essenciais: pagamento de pessoal e por prestação de serviços e aluguel de imóveis utilizados como comitês.

    Propaganda
    Peso. Uma boa parcela das despesas de campanha fica com os materiais de divulgação. Segundo os dados de 2008, pelo menos um terço dos gastos foi com confecção de propaganda ou compra de espaço publicitário.

    Veja artigo na Íntegra: (Blog mostra bela fotografia da arquitetura colonial)

    http://comentaminas.blogspot.com/2011/10/eleicao-para-vereador-em-bh-tera.html

    ResponderExcluir
  21. DE ONDE SAI TANTO DINHEIRO PARA CAMPANHAS MILIONÁRIAS ? Campanhas estas que custam verdadeiras fortunas!

    A pergunta principal não é o "QUANTO CUSTA A CAMPANHA", mas sim DE ONDE VEM EM TANTO DINHEIRO?

    Mas o fato é que NENHUMA DESSAS CAMPANHAS CUSTA MENOS DE R$ 2,0 MILHÕES.

    Se disserem que estão gastando menos, ESTÃO MENTINDO. E AÍ ESTEJAM CERTOS, TEM CAIXA DOIS. Basta lembrar que receberam dinheiro do Marcos Valério.

    Mas o campeão de derrama de dinheiro de terceiros chama-se Rodrigo de Mattos.
    É inacreditável ! São dezenas de carros, centenas de outdoors , e um batalhão de milhares de pessoas recebendo para trabalhar. A campanha de Rodrigo não fica por menos de R$ 4 milhões, incluindo as despesas do Deputado Federal que ele trouxe de fora e que, provavelmente, divide os custos em Juiz de Fora e outras cidades da região. (quinta-feira, 9 de setembro de 2010)

    http://omarperes.blogspot.com/2010/09/de-onde-sai-tanto-dinheiro-para.html

    ResponderExcluir
  22. BLOG DO SARAIVA

    sexta-feira, 9 de dezembro de 2011
    Livro "A Privataria Tucana"

    Prepare-se, leitor, porque este, infelizmente, não é um livro qualquer. Ele nos traz, de maneira chocante e até decepcionante, a dura realidade dos bastidores da política e do empresariado brasileiro, em conluio para roubar dinheiro público. Faz uma denúncia vigorosa do que foi a chamada Era das Privatizações, instaurada pelo governo de Fernando Henrique Cardoso e por alguns de seus ministros e altos funcionários. Nomes imprevistos, até agora blindados pela aura da honestidade, surgirão manchados pela imprevista descoberta de seus malfeitos.

    O autor, famoso jornalista investigativo, que trabalhou em varios grandes jornais e revistas, faz um trabalho investigativo que começa de maneira assustadora, quando leva um tiro ao fazer reportagem sobre o narcotráfico e assassinato de adolescentes, na periferia de Brasília. Depois do trauma sofrido, refugia-se em Minas e começa a investigar uma rede de espionagem que tinha o objetivo de desacreditar um possível candidato do PSDB, o ex-governador mineiro Aécio Neves. Ao puxar o fio da meada, mergulha num novelo de proporções espantosas. livro tem 160 páginas de documentos irrefutáveis, contas no exterior, copias de cheques e contratos, fotos dos locais onde os políticos guardaram dinheiro para enriquecerem e financiarem campanhas eleitorais.

    http://saraiva13.blogspot.com/2011/12/onde-comprar-o-livro-privataria-tucana.html

    http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/3698464/a-privataria-tucana-col-historia-agora/

    ResponderExcluir
  23. Tenho vergonha de ser mineira,tendo um governador e suas capangadas continuando com esse massacre aos professores.ATENÇÃO,vi um comentario na internet que outro cumplice do Anastazia(AÉCIO NEVES)já vai começar a campanha para a presidencia.Cuidado mineirada,o que esta acontecendo aqui em Minas,começou no Governo dele,o Anastzia esta simplesmente continuando o projeto traçado pelos dois.

    ResponderExcluir
  24. ABAIXO-ASSINADO

    Caros colegas professores,

    conforme já sugeri aqui anteriormente, talvez fosse interessante fazermos um abaixo-assinado e entregar a algum órgão federal (ministério público, TJ, sei lá...) CONTRA o seu anastasia, EXIGINDO que ele seja responsabilizado por sonegação e atentado contra a sociedade mineira, em particular, os professores estaduais.

    Talvez não dê em nada, pois sabemos que no Brasil é assim mesmo: "tudo acaba em pizza". Entretanto, pode ser também que, no futuro, este país comece a passar por transformações na política, na ética, nos valores e, quem sabe, alguém de bom-senso RESPONSABILIZE o seu anastasia por ilegalidades e perseguição aos professores estaduais.

    Portanto, sugiro aqui, novamente, que iniciemos um abaixo-assinado já, EXIGINDO que o seu anastasia seja chamado à responsabilidade, que responda em processo por atentado contra a sociedade mineira, pois ao penalizar, perseguir, retaliar, não cumprir a leia do piso nacional, ele também está atingindo toda a sociedade mineira, que também depende de uma educação de qualidade. O que não podemos é ficar de braços cruzados, apenas escrevendo aqui sobre os desmandos e abusos cometidos por esta figura pictórica que foi colocada no governo de Minas Gerais.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
  25. Eu fiz o concurso ontem, a única coisa que ele despertou em mim, foi vontade aderir a todos os movimentos contra este governador, analisando bem, o intuito da prova foi aprovar professores com visão limitada para q esses possam ser manipulados com muita facilidade, e muito ridículo cobrar de professores de humanas português e matemática com caráter eliminatorio igual ao do conteudo específico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que de matemática deve se avaliar conhecimentos básicos,mas portugues, deveria ser prova eliminatória, avaliar e cobrar e muito!

      Outro dia um professor habilitado em nível superior, escreveu no quadro "os professores forão umilhados pelo governo".

      Dá para acreditar?
      Claro que dá!
      O que temos visto de erros crassos, aqui no blog, é de arrepiar! E os corrigidos ainda agridem quem os corrige, lamentável!

      Inadmíisivel, um professor não dominar sua própria língua pátria!

      Excluir
    2. Minha cara, só é manipulado quem não sabe portugues, não sabe interpretar textos e nem escrever correto. Pense nisso!

      Excluir
    3. CONCORDO plenamente.Um professor escrever tão mal assim, dá vergonha ler.Não custa reler o que escreveu. Se ainda assim tiver dúvida use um dicionário.Pesquisar nunca é demais.Mas é cada erro!!!.É preferível usar um vocabulário simples para cometer menos erros.

      Excluir
    4. Inadmissível é a grafia correta, caso vc não saiba.

      Excluir
    5. Ok! Errei e agradeço a correção!

      Excluir
  26. VAMOS ACABAR COM A CARREIRA POLÍTICA DELES

    Caros colegas professores,

    também não devemos esquecer dos 51 bandidos travestidos de deputados que jogaram na lata do lixo a carreira do professor estadual. Se estas sanguessugas, pertencentes a partidos "hienas" não fossem todas conchavadas e subservientes ao governo de Minas Gerais, talvez nossa carreira teria sido mantida inalterada.

    Portanto, continuemos nossa campanha de forma maciça, para impedir que estes parasitas sociais sejam eleitos nas próximas eleições, e acabar de vez com a carreira política deles.

    O vídeo abaixo é uma excelente forma de mantermos sempre à mão, os nomes destes "lesa-pátria".

    http://www.youtube.com/watch?v=FB04s-NeC5g

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
  27. Probre e meros educadores quem critica Rogério Correa e o Sindicato me respondam o que poderiam ter feito durante a greve que não fizeram?
    Entraram na justuça mais perderam pois a justiça de Minas é comprada nenhum sindicato poderia ter garanho pois estavamos contra o que queriam e consegueram com a ajuda da assembléia homologativa.
    Rogério e a oposição são minoria na assembléria, culpa de quem de muitos educadores, pais de alunos e alunos que não souberam votar. E agora que Anastasia teve a grande maioria de votos sem nem ir para o segundo turno, querem que o sindicato conserte o mal feito.
    Tenha santa paciência.
    E é necessário sim uma audiência pública para que o governo se explique sobre: a carta, o pagamento dos dias de greve, a triz sobre, as turmas mistas que é realidades nos rincões de minas, as escolhas das turmas etc.
    E também para que os educadores vejam um pouquinho de como foi o clima das negociações.
    Pois pela forma com que falam parece que Beatriz é que não quiz paga o piso.
    Quanto poder dado a você não colega? E você não fez juz?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O PT é contra o piso na Carreira. Alguém tem dúvida?

      Excluir
    2. Concordo em Gênero ,número e grau!

      Excluir
    3. EM GRAU NÃO VAI SER POSSÍVEL

      Excluir
  28. Alguns delegados do congresso de Araxá eleitos pela comunidade escola de Montes Claros fez o convite e ela aceitou. Não vamos ficar criticando em blog vamos cobrar ao vivo e a cores. Se você está insatisfeito com o sindicato e tem criticas a ser feita compareça.

    REUNIÃO DOS SERVIDORES ESTADUAIS DA EDUCAÇÃO COM A COORDENADORA-GERAL

    DO SIND-UTE : BEATRIZ CERQUEIRA.

    DATA: 09 DE MARÇO DE 2012

    HORÁRIO : 17:30 HS

    LOCAL: E.E. PROFª DULCE SARMENTO. AV. CULA MANGABEIRA, 1008, SANTO EXPEDITO

    MONTES CLAROS


    PAUTA:

    * GREVE NACIONAL

    *IPSEMG

    *CAMPANHA SALARIAL

    *CONCURSO DA SEE

    *EFETIVADOS

    *DESIGNADOS

    *VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS

    *ASB

    ResponderExcluir
  29. Assim não dá!!!
    _____________
    Anastasia critica piso salarial dos professores definido pelo MEC
    Governador reconhece o aumento da criminalidade em Minas e defende a privatização de Confins.

    Fonte: Rádio Itatiaia
    05 de Março de 2012 por Débora Ferreira

    O governador Antônio Anastasia está na Itália, onde acerta os últimos detalhes para a vinda de uma fábrica de tratores da Fiat para o Norte de Minas. Antes do embarque, o governador conversou, com exclusividade, com a Rádio Itatiaia. Ele conta que a nova fábrica será em Montes Claros, um investimento de R$ 600 milhões com cerca de três mil empregos, diretos e indiretos.

    Sobre o aumento do piso salarial dos professores definido pelo Ministério da Educação (MEC) em R$ 1.451, um aumento de 22,22% em relação a 2011, o governador afirma que paga um valor acima do estipulado, mas reconhece que o valor ainda é baixo. "O governo de Minas reconhece que merecem mais, mas temos uma realidade tributária. Por isso o meu esforço para trazer mais empresas e gerar mais receita. Não adianta a União Federal criar obrigações para os Estados sem criar receitas correspondentes", explica.

    O governador também defende a privatização do aeroporto de Confins. "Minas Gerais não tem mar, nós não temos porto. Atualmente isso nos prejudica muito na economia globalizada. Precisamos de um aeroporto moderno que permita cargas. Um dos projetos é que o aeroporto seja privatizado com parceiros internacionais que irão colocar dinheiro para a expansão do aeroporto".

    Anastasia reconhece o aumento da criminalidade em Minas Gerais e afirma que está preocupado. "O fato de ter a criminalidade aumentada em 2011, depois de anos em queda é algo preocupante, que significa uma mudança da curva. Nosso objetivo, diante dessa realidade, é modificar os padrões, ver o que precisamos fazer a mais para combater a questão do tráfico. Já solicitei novas ações e novos projetos".

    Sobre o futuro político do senador Aécio Neves, o governador defende a possibilidade de novas lideranças para o PSDB. "O senador Aécio Neves tem todas condições para ser um belíssimo candidato e vencer as eleições presidenciais". Anastasia ainda conta que a possibilidade de uma candidatura ao senado dependerá do cenário político da época.

    O governador visitou na Itália o estádio da Juventus, em Turim, um dos mais modernos do mundo. Anastasia viu como funcionam os guarda-corpos de vidro, que podem ser uma opção para substituir as grades que atrapalham a visão de seis mil torcedores no estádio Independência.

    ResponderExcluir
  30. Prof Euler,

    Só são lembrados os 51 putados que votaram a favor do governo, mas é importante divulgar os covardes que nem foram votar.

    Voce poderia postar de novo os nomes dos 51 deputados traidores que votaram contra nós, os nomes dos covardes que não compareceram e os nomes dos que votaram a nosso favor?
    Agradeço.

    ResponderExcluir
  31. Boa tarde Prof. Euler, Colegas da luta:

    Sempre disse que nós da Educação NÃO temos "amigos da Educação", nunca tivemos. Temos sim é muitos "amigos da deseducação". Essas reuniõezinhas é somente, sim, pão e circo, e MÍDIA também.
    Todos (políticos e autoridaders)que dizem estarem a favor da educação, não estão. Se estivessem, o piso estaria sendo cumprido a risca, em todos os estados!
    Esses mesmos políticos e autoridades, quando é para defender suas classes, usam o discurso "A Lei existe para ser cumprida por todos", mas quando é para defender o piso dos professores, ou a dignidade dos "de baixo", dizem "É preciso haver entendimento, paciência, mas se não houver entendimento, deve-se ir à justiça".
    Mas esta justiça não cumpre a Lei, e ainda nos impele a aceitar a injustiça.
    Ao invés da justiça colocar o peso de sua mão forte naqueles que não cumprem as Leis, ela coloca as "mãos" sobre os ombros daqueles que sofrem as injustiças, e pedem para serem "benevolentes" e aceitarem um entendimento amigável, pondo fim à questão e transformando nós, os injustiçados, em seres moldáveis às Leis, pobres coitados, e os verdadeiros criminosos em bem-feitores das Leis.

    Aquele quadro do FANTÁSTICO, o negociador (da Globo), mostra isso claramente para todos que quiserem ver, toda semana. Ao invés de aplicar o peso da Lei sobre o infrator, o "negociador" em nome da justiça, constrange e humilha a vítima sugerindo "aceitar um acordo", sob a pena de ver seus direitos serem arrastados e negados pela demora da "justiça".

    E ninguém faz nada para reverter isso!
    - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
    Prof. Euler,
    A quantas anda o seu documento ao Ministério público? Estamos aguardando.

    Antônio Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos ansiosos para lê-lo e assiná-lo se preciso for.

      Excluir
    2. Euler, a sua carta vai sair da gaveta?
      Estamos todos ansiosos, vc estava só esperando a nossa situação de fevereiro.E agora?

      Excluir
  32. paulo cesar dinali5 de março de 2012 14:17

    COMPANHEIROS VAMOS FICAR ATENTOS NA CONDUÇÃO DO CONCURSO DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE MINAS GERAIS REALIZADO NO ULTIMO DIA 4 (DOMINGO). PROVAS PERSONALIZADAS (MUITO ESTRANHO!!!),SEM CONTAR QUE EXISTE UM CÓDIGO INDIVIDUAL PARA ACESSO, GABARITO SOMENTE DIA 12 DE MARÇO 7 DIAS DEPOIS? ESTRANHO!!!!. LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO QUE ELES JA TEM O GABARITO PRONTO. POR QUE TANTO TEMPO PARA DIVULGA-LO?

    FIQUEM ATENTOS AI TEM!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos que ficar de olho em relação às cartas marcadas que privilegiam os apadrinhados.

      Excluir
    2. Mudou já, agora só dia 13...Brincadeira

      Excluir
  33. Como conseguir dinheiro para pagar o piso:
    Acho um absurdo o livro didático ser trocado a cada 03anos nas escolas.Vocês já viram a qualidade dos livros,estão muito bons embora fogem totalmente da nossa realidade que é o CBC ,como cumprir o CBC com o livro seriado,que na verdade deveria ser volume único ,mas sabemos a quem isso interessa. O livro seriado é bem mais caro.Mas deixando de lado essas particularidades o livro deveria ficar ao menos 06anos nas escolas isso daria para 02 cursos.Agora imagina a economia que terá o estado se os livros ficarem o dobro do tempo nas escolas.Façam os cálculos ,agora é só pegar essa economia e aplicar no piso dos professores,duvido que não de para pagar.Esse é apenas um pequeno exemplo ,mas existem vários.Dinheiro e formas de valorizar os profs, exitem várias o que falta na verdade é interesse político.Pensem e espalhem essa idéia. Vamos mostrar para esses governantes que além de querermos o piso ,sabemos apontar soluções para seu pagamento.

    ResponderExcluir
  34. OLHEM PARA ONDE VAI NOSSO DIM DIM

    Dois anos depois de inaugurar a Cidade Administrativa, o Governo de Minas não conseguiu cumprir sua principal promessa: reduzir os gastos da administração pública. Ao contrário, levantamento feito pelo Hoje em Dia, com base em documentos da Contadoria Geral do Estado, aponta que as despesas de custeio com as secretarias aumentaram em R$ 528.968.057,61 desde que as pastas foram transferidas para a nova sede. A pesquisa abarcou os anos de 2009, 2010 e 2011. Os dados dos primeiros meses de 2012 ainda não foram disponibilizados.

    ResponderExcluir
  35. Pessoal, nós professores de Curvelo e Região, não concordamos mais com paralisações e greves, ao menos por enquanto. Por isso, estamos trabalhando de outra forma. Estamos nosmobilizando através de um documento, no qual recolheremos o maior numero possível de assinaturas, pedindo revisão na clausula da Lei do FUNDEB. Vejam o documento na integra a seguir. Leiam, e repassem para o maior numero de pessoas possível. Certamente esta ideia tem tudo para dar certo. Só depende de nosso poder de mobilização.

    ResponderExcluir
  36. CONTINUAÇÃO!

    MANIFESTO EM FAVOR DA VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DO
    MAGISTÉRIO DA REDE PÚBLICA DE ENSINO
    DESTINATÁRIOS: Deputados Federais e Senadores da República Majoritários no Município de Curvelo, Estado de Minas Gerais.
    Nós, abaixo-assinados, Profissionais do Magistério e Trabalhadores da Educação da Rede Pública de Ensino, do Município de Curvelo e do Estado de Minas Gerais, usando deste instrumento como forma de sensibilização dos nossos representantes na Câmara dos Deputados e do Senado Federal, legisladores da República, solicitamos que através de Lei Complementar Federal sejam instituídos mecanismos de melhoria salarial para toda a categoria, a qual se encontra em péssimas condições de trabalho e remuneração, sendo certo que a mesma sempre recebeu da maioria dos Poderes Executivos resposta negativa ao justo e merecido pleito, sob o argumento de que não podem conceder melhor remuneração em virtude do impedimento contido na Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/2000), escudados no limite de 54% da receita corrente líquida para despesas com pessoal, aí incluídos os profissionais do magistério e trabalhadores da educação. Para solucionar o impasse, oferecemos como alternativa e sugestão para resgatar a tão almejada justiça salarial e, por conseguinte, a valorização dos profissionais da educação, o Projeto de Lei anexo, que exclui do limite de gasto com pessoal os recursos advindos do FUNDEB, nos termos do Art. 60, XII, do ADCT, da CF/88. Esclarecemos que esta reivindicação tem merecido a atenção e o respaldo da classe política, a exemplo do Vereador Professor Henrique Duarte Gutfraind, da Câmara Municipal de Curvelo, também propositor deste, sendo necessário, portanto, o imprescindível apoio e a adesão de Vossa Excelência a esta importante causa.

    Nome Matrícula
    Endereço Profissional:
    Função:

    (PROPOSTA DE PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº _____
    Acrescenta dispositivo à Lei Complementar nº 101, de 04 de maio de 2000.
    Art. 1º. É acrescido ao Art. 19, § 1º, da Lei Complementar nº 101, de 04 de maio de 2000, inciso VII, com a seguinte redação:
    Art. 19: ______________________________________________________________
    § 1º. _________________________________________________________________
    VII – decorrentes da aplicação do disposto no art. 60, XII do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias.
    Art. 2º. Esta Lei Complementar entra em vigor na data de sua publicação.
    MENSAGEM
    A presente proposta de Lei Complementar visa excluir do limite das despesas com pessoal o gasto efetivamente realizado com pagamento dos profissionais da educação, com a parcela de recursos recebidos por transferências do FUNDEB – Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização do Magistério.
    Com a presente medida, os Executivos Estaduais e Municipais poderão empregar maiores parcelas de recursos financeiros na remuneração dos profissionais sem os entraves e limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, nomeadamente no que diz respeitos aos gastos com pessoal.
    Obs.: Os abaixo-assinados deverão ser enviados aos cuidados do Vereador Professor Henrique Duarte Gutfraind, em seu gabinete na Câmara Municipal de Curvelo – Rua Prefeito Irineu Moreira Gonzaga nº 90 – Centro – Curvelo/MG – Cep: 35.790-0000 – Fone: (38) 3721 -2955.

    Participe você também, e faça de verdade a diferença.
    Vamos a luta.

    ResponderExcluir
  37. Olá Caro Colega,

    Gostaria em saber,se em sua região houve algum comentário sobre o ultimo ofício enviado pela SEE as SREs. Nesse ofício,a senhora Godizilla, informa que, efetivos que havia reduzido sua carga horária, por motivos de mudança de lotação e outros, não poderão ampliar seus cargos,pois, a Resolução de 2018/12,não prevê essa ampliação aos mesmos.
    Por acaso tem alguma informação?
    Abraços

    ResponderExcluir
  38. Olá Caro Colega,

    Gostaria em saber se, por acaso em sua região,houve o comentário sobre o Ofício enviado as SREs para encaminhar as escolas, sobre a proibição do ampliação de carga horária do servidor efetivo que havia reduzido por motivos de mudança de lotação ou outros.Nesse oficio, a senhora Godizilla, informa que, não haverá ampliação,pois, a Resolução 2018/12,não prevê esse quesito.
    Sabe de algo em sua região?
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colega,

      Mesmo que haja o tal ofício e a citada resolução,não pode mse sobrepor á LEI.
      Servidor efetivo não só tem DIREITO como DEVER de completar seu cargo,conforme dispositivo da LEI maior que rege a distribuição de aulas.
      Mas lembre-se o direito é do SERVIDOR EFETIVO CONCURSADO E NOMEADO.

      Excluir
    2. O oficio existe porque circulou pelas escolas sob o controle da SRE de Poços de Caldas e a Resolução é a mesma de Janeiro,que colocou efetivos concursados em situação de mudança de lotação e remoção,depois do efetivado na escolha de turmas.A lei sabemos que existe,porém,também sabemos do governo que temos,autoritário e compactuado com a Justiça.Obrigada pela resposta.

      Excluir
  39. No dia da mulher nao quero homenagens,palavras bonitas ou belas mensagens.
    Preciso de uma atitude sua,ou de todos somada a muitos.
    Algo que ajude a diminuir a violencia contra este ser de aparencia fragil mas,forte na essencia.
    Este dia teria que ser o da vida,da esperanca,mas, para muitas,o futuro nao mais as alcanca.
    Faca algo hoje pela natureza feminina.ass. Mulher brasileira

    ResponderExcluir
  40. O DUÍLIO DE CASTRO,um dos 51, aqui de Sete Lagoas tem deixado aos domingos,nas casas, um jornal dizendo" Para Duílio de Castro,Educação é prioridade" pior ainda usando uma foto enorme dele no meio dos professores,na assembleia legislativa,durante a greve.No jornal consta,ainda, um depoimento da superintendente da SRE,Adriana Ribeiro Ferrari,dizendo que "Como nosso representante na AL ele tem exercido uma função muito mais relevante do que apenas propor a votar leis.Ele tem se mostrado comprometido com uma legislação que aprimora os sistemas educacionais,garantindo que nós educadores,possamos ter melhoria nas condições de trabalho." Diz ele em seguida."os educadores não alcançaram a plenitude de suas pretensões.Entretanto avançaram em outras conquistas.Hoje,existe um salário de referência.O Plano anterior era uma colcha de retalhos,onde cada educador tinha vantagens diferenciadas.Porém é preciso avançar mais."...e por aí vai. São 6 paginas de auto-elogios e fotos, tudo colorido. Ouvi dizer que será candidato a prefeito de Sete Lagoas. Tanta mentira me dá náuseas.E você tropeça com este jornal pela cidade inteira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha escola, eu coloquei o cartaz dos 51 cordeirinhos na vidraça da sala dos professores e marquei a foto dele, do Dr. Viana e do outro parasita que tem votos em Sete Lagoas.

      Conspirando sempre...desistir jamais!

      Excluir
    2. Duílio daquilo "castrado"? Parece muito com aquele outro...

      Excluir
    3. Pois na minha escola, em Divino, a diretora eleita e empossada recentemente foi orientada pela "chefia" da SRE que não deixasse exposto o referido cartaz.

      Excluir
  41. professoramaluquinha5 de março de 2012 17:02

    "COMPANHEIROS VAMOS FICAR ATENTOS NA CONDUÇÃO DO CONCURSO DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE MINAS GERAIS REALIZADO NO ULTIMO DIA 4 (DOMINGO). PROVAS PERSONALIZADAS (MUITO ESTRANHO!!!),SEM CONTAR QUE EXISTE UM CÓDIGO INDIVIDUAL PARA ACESSO, GABARITO SOMENTE DIA 12 DE MARÇO 7 DIAS DEPOIS? ESTRANHO!!!!. LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO QUE ELES JA TEM O GABARITO PRONTO. POR QUE TANTO TEMPO PARA DIVULGA-LO?

    FIQUEM ATENTOS AI TEM!!!!!!!!!!!"

    Concordo, Paulo, tá cheirando a enxofreeee

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caros colegas. Está ESTRANHO... ESSE CONCURSO???? ACHO QUE O desgoverno teve medo de algum candidato ser reprovado e deu um jeito de manipular os resultados.Também estão acostumados a manipular dados e informações... SERÁ QUE ELES ESTÃO CONFUNDINDO PROFESSOR COM ALUNO... CRIANDO MECANISMOS DE APROVAÇÃO EM MASSA TAMBÉM EM CONCURSOS... SERÁ A UNB PODERIA FAZER UM CONCURSO DESSES PARA A RECEITA FEDERAL OU PARA A POLICIA FEDERAL?... SO MESMO NESSA REPUBLIQUETA DAS MINAS FATOS ASSIM AINDA ACONTECEM. ISSO TA SOMENTE COMEÇANDO, SE O FARAÓ CHEGAR A PRESIDENTE, TEREMOS MAIS CONCURSOS E TRENS DA ALEGRIA POR TODO O BRASIL.

      Excluir
    2. Estranho mesmo. conferir o gabarito com 5 amigos e tivemos dois tipos de gabarito. o meu está idêntico ao de um dos amigos. o estranho é que o gabarito com dos outros 3 também estam idênticos mas completamente diferentes do meu.

      Excluir
    3. Imagino que a demora pra mostrar o gabarito seria pra observar os resultados e aprovações pra alguma manipulação,muito estranho não colocar o gabarito no mesmo dia ou no dia seguinte, já que estão prontos...Alias mudou agora pro dia 13... Não deixar levar a prova...Estranho e um falta de respeito...

      Excluir
    4. Este concurso é o próprio SIMAVE?

      Simulador maquiavélico da Verdade

      Excluir
  42. Caros colegas, pensemos bem antes de inicarmos uma paralisação à qual não nos levará a nada, simplesmente a corte do ponto e defasagem no pagamento. Como bem vimos, 112 dias de greve nos levou ao suicídio. Grandes necessidades passamos e estamos sofrendo até hoje para recebermos os cortes de pagamento.
    Concordo com o Carlos de Curvelo das 10:11 AM, devemos recolher o maior número de assinaturas, pedindo a revisão das cláusula do FUNDEB. Vejam o que diz o documento nas palavras do sr.Carlos de Curvelo das 10:12 AM.

    ResponderExcluir
  43. Caro Euler,

    Vc já leu a notícia no site "uol" sobre quais estados vão conseguir pagar o piso?

    viram no gráfico a informação de que MG já paga o piso no valor de 1.870,00?

    Vc que tem o dom das palavras, nos ajude, querem confundir a população... algém tem que explicar , desenhando, que subsídio e remuneração total não é piso.

    nem adianta postar no blog da Bia... elea demora a responder e ás vz nem responde...

    temos que apresentar para a uol os nossos contrachoques...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Euler!
      PELA POSTAGEM DO GRÁFICO MENTIROSO PUBLICADO PELO JORNAL

      VOCÊ É "O CARA"...

      Excluir
  44. Agora tá bom, o site do Sind já não informava quase nada, não respondia aos questionamentos há muito tempo, e agora nem o contato funciona mais. Não há o "Fale conosco" no CONTATO.

    Não é fácil não gente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade!
      Também tô achando estranho!

      Excluir
  45. NOOOOSSSAAAAAA!!!
    O estado de Minas Gerais paga para os professores um salário de R$1870, oo segundo a reportagem da folha.
    Nem com pós graduação tenho esse salário, quem será que eles consultaram? Devíamos ter direito de resposta.
    Vejam aí:
    http://www1.folha.uol.com.br/saber/1057225-estados-nao-garantem-piso-salarial-para-professores.shtml
    Atenciosamente
    Roberta Gouveia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mandei mensagem para a Folha de SP comunicando erro de informaçao.Minas nao paga o piso e o valor salarial tambem nao condiz com a realidade.
      para reclamar basta entrar em COMUNICAR ERRO.
      Enviado
      Cláudia,

      Todas as mensagens que contiverem uma comunicação de erro de informação serão encaminhadas à área responsável e respondidas. Erros de ortografia e digitação serão corrigidos, mas as mensagens não serão respondidas.

      Se você enviou uma mensagem com seu comentário ou opinião, ela será devidamente registrada e encaminhada para a editoria responsável. Se você quer ter sua opinião publicada no Painel do Leitor, envie sua mensagem para leitor@uol.com.br.

      Mensagens de conteúdo ofensivo serão desconsideradas.

      Enquanto isso, continue conosco.

      Voltar para página

      Excluir
    2. Será que seria ofensivo enviar meu contra-cheque? O contra-cheque e poucas explicações resolveriam.

      Excluir
  46. Justiça determina que governo do RS cumpra piso dos professores
    05 de março de 2012 • 17h30 • atualizado às 17h35


    Notícia

    A Justiça do Rio Grande do Sul determinou que o governo estadual cumpra com a lei que instituiu o piso nacional dos professores, ao julgar uma ação ajuizada pelo Ministério Público em setembro de 2011. De acordo com o juiz José Antônio Coitinho, o Estado deve implementar na folha de pagamento o salário de R$ 1.451,00 como vencimento básico para um educador que trabalha 40 horas semanais.

    Segundo a Justiça, os vencimentos iniciais referentes às demais jornadas de trabalho deverão ser pagos de forma proporcional. Ainda de acordo com a decisão, também deverá ser paga a todos os professores a diferença retroativa do valor desde que a lei 11.738/2008 entrou em vigor. O Estado deverá, ainda, incluir previsão de pagamento do piso no orçamento para os anos de 2013 e seguintes.

    Na manhã desta segunda-feira, representantes do governo estadual e do sindicato dos professores (Cpers-Sindicato) se reuniram para tentar encontrar um acordo sobre o cumprimento da lei. O Rio Grande do Sul tem o piso mais baixo da categoria no Brasil - menos de R$ 900,00 - e prometeu pagar R$ 1260,00 até 2014. No entanto, a categoria cobra o cumprimento do piso que, de acordo com um reajuste de 22% apresentado pelo Ministério da Educação (MEC) para este ano, chega a R$ 1451,00.

    O chefe da Casa Civil do governo gaúcho vai se pronunciar no fim desta tarde sobre a decisão da Justiça.

    ResponderExcluir
  47. Eu enviei para o Euler uma matéria que saiu no jornal daqui de Juiz de Fora sobre fechamento de turmas em algumas escolas, porque não tem 40 alunos em sala de aula.Peço novamente ao Euler que coloque a matéria para que todos vejam. E caso esteja acontecendo em suas cidades relatem

    ResponderExcluir
  48. Boa tarde amigos.

    Colegas sei que estamos vivendo um momento crítico e que requer um pouco mais de compreensão da nossa parte. Sei também que pedir paciência nesse momento seria muito agressivo, pois não suportamos mais tantos dissabores e descasos conosco, entretanto, precisando refletir e avaliar com serenidade. Estamos sendo injustos com alguns dos deputados que estiveram ao nosso lado durante a greve, como é o caso do Sr. Rogério Correia. Às vezes têm colegas que cobram até do nosso amigo Euler de uma forma não muito delicada, ele que sempre se dedicou à nossa classe incansavelmente durante a greve e continua muito atuante, dentro das limitações do tempo, para manter a unidade da classe. Acho muito triste a ingratidão Desculpem-me, mas julguei pertinente fazer esse comentário.

    Abraços

    Izabel/Geografia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Izabel.
      Devemos ter bom senso. Estamos indignados e devemos buscar aliados. Nem todas as pessoas são traidoras como o governador Anastasia e os 51 comparsas em forma de deputados.

      Excluir
  49. GENTE,sei que muitos não gostarão do que vou dizer,mas sou livre para fazê-lo.No meu modo de pensar uma das coisas que magoam a gente é injustiça.Uma coisa que não sou é mau agradecida.Acompanhei atentamente aos debates do plenário quando da votação do subsídio e vi o esforço e até mesmo a briga de alguns deputados para defender-nos.Entre eles posso citar Carlim Moura,Rogério Correia Elismar Prado,entre outros.Vi também a luta e o sofrimento de Beatriz Cerqueira durante as greves...ela não decidiu sozinha. Pensem, quem poderia prever a traição do Anastasia? Não sou do PT e, prá falar a verdade, de partido nenhum.Costumo escolher candidatos pela sua história de vida.Naquele momento não importava que partido estava ali,importava sim, quem estava lutando conosco.Ninguém poderia fazer como o torcedor de escola de samba do Rio e,simplesmente, pular na mesa rasgar os papéis...Agora todos querem crucificar,Na hora todo mundo os elogiava.Isto é muito feio para uma classe de educadores.Sejamos mais gratos. Vamos precisar muito deles ainda.Mesmo porque ouço muito diz-que-me-diz,ações concretas,mesmo que achemos poucas estão vindo do sindicato e dos deputados que nos apoiam.Vamos à assembleia de quarta-feira.Mostremos que somos guerreiros.

    ResponderExcluir
  50. TSE: Político deverá ter contas aprovadas para se candidatar!
    Publicado em 1 de março de 2012

    Segundo corregedora, 21 mil políticos têm contas reprovadas na Justiça. Nas eleições passadas, candidato precisava apenas apresentar contas.

    Por 4 votos a 3, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou nesta quinta-feira (1º) que não poderão concorrer às eleições municipais deste ano os políticos que tiveram a prestação de contas de campanha de 2010 rejeitada pela Justiça Eleitoral. Reprovações anteriores às eleições passadas serão analisadas caso a caso.

    O TSE mudou a interpretação da lei eleitoral feita para as eleições de 2010, quando era exigido apenas que o político apresentasse as contas para ter liberado o registro de candidato.

    Ao final de cada eleição, os políticos que participaram da disputa são obrigados a entregar à Justiça Eleitoral um relatório do que foi gasto e arrecadado pelo candidato, pelo partido e pelo comitê financeiro. A reprovaçao acontece quando são identificadas irregularidades nessa prestação de contas.

    De acordo com a corregedora eleitoral, ministra Nancy Andrighi, 21 mil políticos fazem parte do cadastro de contas reprovadas da Justiça Eleitoral. Com a decisão, o político que estiver em débito com a Justiça no momento do registro não poderá concorrer. Caso as contas sejam apresentadas e a Justiça Eleitoral demore para julgá-las, o candidato poderá concorrer.

    Os ministros aprovaram nesta quinta a última resolução do conjunto de regras para a disputa eleitoral deste ano em relação à prestação de contas, arrecadação, gastos de campanha feitos por partidos, candidatos e comitês financeiros. Pela lei, o prazo para aprovar essas normas terminaria em 5 de março.

    http://diariodocongresso.com.br/novo/2012/03/tse-politico-devera-ter-contas-aprovadas-para-se-candidatar/

    ResponderExcluir
  51. não, gente, não vamos confundir as coisas! a fundação carlos chagas tem esse costume mesmo, quem fez outras provas da fundação já sabia que seria assim! vamos nos concentrar em outras coisas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo plenamente............. e assim mesmo.

      Excluir
  52. BLOG EM BUSCA DO CONHECIMENTO

    UM RECORDE: 70.000 VISITAS EM TRÊS ANOS.

    Blog do Euler comenta sobre acordo de governos...

    http://blogembuscadoconhecimento.blogspot.com/2012/02/blog-do-euler-comenta-sobre-acordo-de.html

    ResponderExcluir
  53. gente, alguém sabe alguma novidade sobre a questão da escolha de turmas, envolvendo efetivos e efetivados?
    e nesse concurso, será que poderemos entrar na justiça exigindo a vaga dos efetivados, caso sejamos classificados?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho difícil um efetivo recém nomeado no estado conseguir tirar o lugar do efetivado.Vamos cair na real,nem os efetivos mais antigos no estado que chegaram na escola depois dos efetivados conseguiram escolher turmas antes deles!!!Vamos cair na real gente ,o governo blindou os efetivados pela Lei 100!Os efetivados são os "Protegidos "desse governo e com isso ele garante milhões de votos!

      Excluir
  54. FABIANO TOLENTINO, DE DIVINOPOLIS,UM DOS DEPUTADOS TRAIDORES DA EDUCAÇÃO EM MINAS ! ESTAMOS AGUARDANDO ANSIOSOS SUA VEZ NAS ELEIÇÕES CARISSIMO DEPUTADO

    ResponderExcluir
  55. PORCOS IMUNDOS DO GOVERNO.

    FEDEM LONGE...

    ResponderExcluir
  56. AO ANÔNIMO DE SETE LAGOAS SOBRE O PARASITA SOCIAL TRAVESTIDO DE DEPUTADO

    Caro anônimo que escreveu sobre o parasita social de Sete lagoas travestido de deputado,

    cabe a você e todos os professores de Sete Lagoas, se empenharam ao máximo em uma campanha sem precedentes, nas escolas, nas ruas, nas rede sociais, etc para impedir que este "lesa pátria" seja eleito prefeito de Sete Lagoas ou a qualquer outro cargo político.

    Sugiro que divulgue o vídeo abaixo o máximo que puder, para execrar de uma vez por todas com a carreira destas sanguessugas.

    http://www.youtube.com/watch?v=FB04s-NeC5g

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
  57. DEPUTADO TIAGO ULISSES,

    UM DOS 51 TRAIDORES DA EDUCAÇÃO NA ALMG.


    O FICHA IMUNDA "DAQUILO CASTRADO", SECRETÁRIO DE +++SATANÁS+++

    MAIS SUJO QUE PAU DE GALINHEIRO,

    MAIS SUJO QUE O RIBEIRÃO ARRUDAS.


    ANASTASIA, O PIOR GOVERNADOR DE TODOS OS TEMPOS.

    ResponderExcluir
  58. Ola colegas, dê uma olhada na folha de são paulo de hoje ( 05/03 cotidiano- caderno C pag 08), título da reportagem :Estados não garantem o piso para professor...pasmem: MG aparece como um dos Estados que paga o piso e o valor é de 1870,00. Não encontrei espaço para comentar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mande nos o link desta reportagem.

      Excluir
  59. Justiça manda RS pagar piso dos professores

    A Justiça do Rio Grande do Sul determinou que o governo do Estado passe a pagar o piso nacional do magistério, de R$ 1.451 imediatamente.
    A decisão de primeiro grau, tomada pelo juiz José Antônio Coitinho no dia 16 de fevereiro e divulgada nesta segunda-feira (5), atende pedido do Ministério Público Estadual, que ajuizou ação civil pública em setembro do ano passado.
    O despacho estabelece que a previsão orçamentária para 2013 considere o valor do piso e que diferenças de anos anteriores também sejam quitadas.

    ResponderExcluir
  60. Anônimo Mar 5, 2012 10:02 AM. Vocês não viram nada. Esta cidade inadministrável tem tudo para dar errado por ser fruto de: VAIDADE E PREPOTÊNCIA DE aócio que sofre da síndrome de JK, da mente "doentia" de naná que pensa ser o ROI SOLEIL e tem a solução para MG e p/ o Brasil (quiçá para o mundo), dos embustes dos políticos, do roubo do dinheiro público em favor de empreiteiras e firmas terceirizadas. E o pior: é uma obra DESNECESSÁRIA, com problemas estruturais, construída num pântano. É claro que compartimentos em tal subsolo não daria certo. Os funcionários de lá trabalham com medo daquela engenhoca cair. Deus os livre! A inauguração do "complexo penitenciário camg" foi no mesmo dia do aniversário DO VOVÔ? Estou em dúvida. O que mais teremos em homenagem a ele? Ô gente "doente". Esta turma quer se impor na marra. Eles mesmos se aplaudem. Ai que preguiça!

    ResponderExcluir
  61. Euler, boa noite. Já estou exausta desse assunto que não sai do lugar. Todos os dias as mesmas falas... "um país sem educação não vai para frente", "professores precisam ser valorizados"... todos falam e ninguém faz nada, nem o sindicato. Nadamos, nadamos, nadamos e morremos na praia. Cansei, não quero ser mais sindicalizada, ganho pouco demais para deixar descontar(mesmo que seja o mínimo) para nada. Desculpe meu desabafo.

    ResponderExcluir
  62. Apliquei a prova e reparei que ATB ATE e ANE todas essas tinham o mesmo conteúdo em seu respectivo cargo, mas as perguntas com as numerações todas diferentes umas das outras, e as respostas, algumas com as letras totalmente trocadas, uma desordem. Como será divulgado o gabarito, cada um com o seu ou toda esta misturada terá o mesmo gabarito? Se todas tiverem o mesmo gabarito a "fraude" poderia ser feita da mesma maneira.Bastaria fazer "uma prova" que o resultado seria o mesmo pra todas. Até agora não entendi o porquê disso tudo, espero vir a entender.

    ResponderExcluir
  63. Continuando...
    TIAGO ULISSES
    PV
    Lagoa da Prata, Santo Antônio do Monte, Itapecerica, São Lourenço, Piumnhi, Porto Firme, Paraisópolis, Passa-Quatro, Bom Repouso, Campo do Meio, Cachoeira de Minas, Conceição dos Ouros, Franciscópolis, Japaraíba, Diogo de Vasconcelos, Monte Formoso e Alagoa

    ZÉ MAIA
    PSDB
    Frutal, Iturama, Campina Verde, Itapagipe, Conceição das Alagoas, Fronteira, Tupaciguara, Prata, Ituiutaba, Planura, Claraval e Comendador Gomes


    Esse deputado ficou marcado pela flagrante falta de respeito com os cidadão mineiros que acompanham as votações no plenário da ALMG. Intransigente e ditador o deputado agrediu por diversas vezes várias categorias profissionais que compareceram a ALMG para fiscalizar os trabalho dos deputados. Além disso, chegou ao ponto de chamar os professores de drogados e analfabetos.

    ResponderExcluir
  64. Boa noite Euler e companheiros d luta,
    Saiu a sentença no Rio Grande do Sul sobre o piso professor.O Juiz José Antonio Coutinho mandou pagar o piso com valores retroativos e corrigidos pela inflação.Observou ainda que entender que PISO É TOTALIDADE DE REMUNERAÇÃO implica ignorar vantagens conquistadas pelos servidores, achatando a remuneração da categoria.Acho que estamos no momento certo de tomarmos medidas em MG.
    Prof Helena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que paralisar os três dias somente para erguer bandeiras de sindicatos não nos levará a nada. Temos que nos mirar no que aconteceu em RS, ir com tudo através da justiça (mesmo que esta seja injusta por aqui), mas ainda é o único caminho para adquirirmos nossos direitos. Que busquemos a justiça em âmbito federal, com bons advogados e uma ampla defesa de que a Educação em MG está sendo chutada, pisoteada, etc e muito mais.
      E digo mais, faz-se necessário denunciar tudo de errado que há na condução da Educação por aqui, montar o pacote completo, inclusive a questão da Lei 100 (pois não adianta exigir uma coisa certa, concordando com coisas erradas), IPSEMG, férias-prêmio...
      Desmascarar de uma vez só esse Governador para o Brasil.

      Excluir
  65. João Paulo Ferreira de Assis6 de março de 2012 00:13

    Prezado amigo Professor Euler

    Escrevo para dar o meu integral apoio à proposta mencionada pelo senhor Carlos, de Curvelo. Considero, que em vez de nos perdermos em lamúrias, vamos organizar em cada escola um abaixo-assinado e enviarmos para o vereador Professor Henrique Duarte Guttfraind. Organizemos em cada escola um abaixo assinado e enviemos para o endereço colocado. DEVEMOS LEMBRAR QUE SE A PROPOSTA FOR APROVADA CAI POR TERRA TODAS AS DESCULPAS DE ''LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL'' PARA NÃO NOS PAGAR O QUE É DE DIREITO.

    Saudações e até a vitória!
    João Paulo Ferreira de Assis.

    ResponderExcluir
  66. Boa madrugada prof Euler
    postamos uma resposta para IZABEL/GEOGRAFIA E O AnônimoMar 5, 2012 12:55 PM E VOCÊ NÃO PUBLICOU A RESPOSTA!
    COLOCAMOS NOSSO PENSAMENTO!
    GOSTARIAMOS QUE PUBLICASSE!
    ATT
    METROPOLITANA B

    ResponderExcluir
  67. Caro colega Metropolitana B!

    Boa noite!

    A nossa combativa companheira Izabel participou da greve dos 112 dias e é da turma da luta do NDG do Interior de Minas. Ela expressou a opinião sincera dela acerca de algumas críticas que são feitas aqui. E o fez de forma elegante e legítima, não merecendo, por isso - nem ela e nem qualquer um de nós - críticas agressivas. Peço, portanto, que refaça a sua crítica, lembrando que estamos dialogando com colegas da base e de profissão.

    Agradeço a sua compreensão.

    Euler

    ResponderExcluir
  68. Caros Colegas,

    Antes de comentar sobre a novela do Piso, gostaria de pedir que divulgassem e participasse enviando emails para os senadores pedindo empenho na aprovação da PEC 05/12 que garante a integralidade e paridade para os profisionais que se aposentaram por invalidez. Todos devem conhecer algum colega que teve de se aposentar nestas condições e com certeza sabe que os proventos são muito reduzidos.

    No link abaixo estão os emails dos senadores.

    http://mdfnoticias.blogspot.com/2012/02/pec-restaura-o-direito-aposentadoria.html

    Com relação a proposta de Federalização da folha de pagamento, sou favorável também a federalização do ensino para que possamos ter um único projeto de educação. Atualmente, cada estado tem um projeto dependendo do governador de platão.

    Mas precisamos ficar atentos, pois, embora concorde que o governo do PT é muito menos danoso que um governo do PSDB, o Partido dos Trabalhadores vem mostrando suas garras (sou filiado ao PT).

    Recentemente, o partido aprovou a privatização da previdência dos servidores públicos da união. Com isso, devemos estar preparados para não correr o risco do gesgoverno Aécio/Anastasia fazer o mesmo. Já o fizeram com a assistência médica.

    Parece que o "Deus" mercado é muito sedutor e poucos estão imunes a ele. A defesa do estado mínimo é só para o cidadão comum. Para bancos e especuladores prevalece o ESTADO MÁXIMO.

    Neste outro link, sobre matéria mentirosa da Folha de São Paulo sobre o piso em MG.

    http://mdfnoticias.blogspot.com/2012/03/folha-de-sao-paulo-mente-minas-nao-paga.html

    ResponderExcluir
  69. ATENÇÃO COLEGAS!!!

    Justiça do Rio Grande do Sul determina pagamento de piso nacional aos professores (05/03/12)

    Os professores da rede de ensino do Estado recebem R$ 977 por 40 horas/semanais
    A Justiça Estadual do Rio Grande do Sul determinou nesta segunda-feira (5) que o governo cumpra a lei do piso nacional do magistério e pague aos professores da rede o valor determinado para 2012 de R$ 1.451. O juiz José Antônio Coitinho decidiu ainda que o governo gaúcho deverá pagar os valores retroativos aos profissionais da rede, com correção da inflação.

    Atualmente, o piso pago aos professores da rede de ensino do Rio Grande do Sul, por uma jornada semanal de 40 horas, é R$ 977. O cumprimento da ação não será imediato porque ainda cabe recurso. No caso de profissionais com carga horária inferior a 40 horas, o pagamento deverá ser feito de forma proporcional, de acordo com a decisão da Justiça.

    O juiz determinou que a previsão do pagamento do piso deverá ser incluída no orçamento do estado a partir de 2013 e em todos os anos seguintes. José Antonio Coitinho descartou ainda a possibilidade de que o valor do piso seja entendido como remuneração total. Alguns governos estaduais e prefeituras alegam que já pagam o valor determinado pela lei, ao incluir, na conta, gratificações, abonos e outros adicionais que compõem o contra-cheque dos professores.

    “Entender que o piso é a totalidade da remuneração implica ignorar as vantagens pessoais conquistadas pelos servidores, achatando a remuneração da categoria e colocando em um mesmo padrão remuneratório pessoal com diferentes tempos de serviço e diferentes vantagens pessoais”, alega o juiz na decisão.

    A Lei do Piso foi criada em 2008 e determinou um valor mínimo que deve ser pago a todos os professores de escola pública com formação de nível médio e jornada de 40 horas semanais. A legislação foi questionada por governadores no Supremo Tribunal Federal ainda em 2008, mas a Corte confirmou sua validade no ano passado. Estados e municípios alegam dificuldade financeira para pagar os valores determinados.

    FONTE: http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=145714,NOT&IdCanal=

    ResponderExcluir
  70. A justiça condenou o RS a pagar o piso. Onde está esta justiça que não enxerga o que acontece aqui em MG?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A justiça está nas mãos do adiposo.

      Excluir
  71. Do SEPLAG em rede
    AnônimoMar 2, 2012 07:22 AM
    Senhora Secretária, li em uma de suas respostas acima que férias-prêmio é assunto a ser tratado na S.R.E. à qual o professor pertence. A resposta da 34.ª Superintendência é apenas que elas estão suspensas por tempo indeterminado, por ordens superiores. Bom, mediante essa resposta não há o que tratar com o pessoal daquela, por isso o jeito é tratar com uma autoridade superior. Assim me dirijo a V.S.ª. Já tenho mais de 31 anos de serviço em um dos meus cargos e 27 em outro, aguardo, portanto, completar 50 anos em maio próximo para me afastar. Agendei em tempo hábil na escola e ela, na Superintendência, sair de férias-prêmio dois meses antes do meu afastamento em um dos cargos, mesmo por que se não o fizesse, perderia esse benefício, mas o fiz realmente por já não estar aguentando bem a carga horária de dois cargos. Ao longo da minha carreira, como tantos outros trabalhadores, passei por momentos difíceis, perda dos pais e outros e outros. Em muitos deles, não pude ou não quis usufruir desse benefício guardando-o para esse finalzinho, quando a energia física para o trabalho já não é a mesma. E com que me deparo? Apenas com a resposta "suspensas totalmente por ordem superior", sem apresentar motivos, sem critérios... Se argumento que vou perdê-las, a resposta é "lamento". Aborrecida, triste e cansada me dirijo a V. S.ª e lhe peço que interfira nessa situação. Agradeço antecipadamente.
    Responder
    Respostas
    1.
    Renata VilhenaMar 5, 2012 03:31 PM
    Estamos fazendo estudos para regulamentar o 1/3 de jornada extraclasse. Para que possamos planejar com uma base de dados estável, foi necessário suspender a concessão de férias prêmio, mas isso é temporário.

    ResponderExcluir
  72. NÃO SE ILUDAM PROFESSORES

    Caros colegas professores,

    percebo que muitas sugestões aqui, sobre o que fazer para forçar o governo a pagar o piso nacional aos professores, são válidas e boas.

    Entretanto, é bom lembrar que vivemos em uma ditadura civil, um arremedo de democracia, em que os poderes instituídos são conchavados e o governo é blindado de todos os lados, através da mídia comprada.

    Portanto, penso que pelo viés da "justiça" já está mais do que comprovado que não conseguiremos nada, nadinha destes parasitas sociais, que não admitirão mudar o "status quo" do qual se beneficiam.

    Observem, por exemplo, que as maiores retaliações ao professor, se iniciaram a partir da decretação da ilegalidade de nossa greve, em 2011, por um desembargadorzinho comprado, e que faz o jogo sujo do governo de Minas Gerais. O fato é que, se os poderes instituídos (governo federal, estaduais, ministério público, legislativo, judiciário, executivo, etc) quisessem realmente resolver esta questão, eles já teriam partido para a ação há muito tempo.

    Mas ao contrário, estes poderes instituídos irão sempre usar a mesma retórica de que os professores realmente ganham pouco, que merecem mais. Entretanto, alegarão que não podem pagar porque isso esvaziaria os cofres públicos. Ou seja, a desculpa é a mesma.

    Em Minas Gerais, além das justificativas também serem parecidas, o governo mineiro ainda vai mais longe na sua capacidade de ser imoral e criminoso. Aqui, o governo bate o pé e diz que já paga mais do que o piso nacional aos professores estaduais.

    É infrutífero acreditar que a "INjustiça" deste país pode fazer alguma coisa em nosso favor. Isso é pura utopia e ingenuidade de muitos nós, professores.

    Portanto, penso que a única forma de virarmos a mesa e forçá-los a nos pagar o que nos devem, é através da nossa resistência. Neste ponto, a greve é nossa maior aliada. Não exatamente uma greve que não tem adesão nem mesmo de 20% da categoria, mas uma greve que alcance pelo menos 50% do professorado mineiro. Uma greve desta proporção, levaria ao caos o ensino público de educação, e assim, seríamos ouvidos.

    Não nos iludamos com outras possíveis soluções, pois elas não existem num país que tem um sistema político podre, viciado e corrupto. Esta corja não fará nada, e fará tudo ao mesmo tempo, para não perderem o seu quinhão neste antro de safados.

    Primeiramente, devemos aderir a greve de três dias. E posteriormente, devemos partir para uma greve sem precedentes neste estado.

    Outra opção é "malhar em ferro frio".

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Alfredo Junqueira6 de março de 2012 14:13

      Caro Raimundo,concordo com você,e penso que há um único caminho para lutar pelo piso,pelo menos por enquanto.A idéia é declarar greve por tempo indeterminado,mas 2 vezes por mês,duas terças e quartas.Viagem para BH segunda a noite ou terça de manhã,dependendo da distãncia.Ocupação da ALMG,com protestos e cobranças.Atos como o "abraço" na ALMG,acorrentados etc.Foram estes fatos que chamaram atenção da mídia,e encurralaram o governo mentiroso e seus deputados descarados,a ponto de proporem desesperados o tal acordo,assinado por...Danilo de Castro.Náo vou entrar no mérito se foi ingenuidade do sindicato ou outra coisa.O fato concreto é que estes atos pareciam nos levar à vitória,e tem que der retomados,de maneira que não fiquemos sem salário(4 faltas por mês).Duas terças de luta por mês e vamos meter o dedo na ferida,continuar desmascarando estes mentirosos.Ah,volta às cidades de origem na terça à noite e repouso na quarta.Qual sua opinião sobre isto?

      Excluir
    2. Olá, Raimundo e José Junqueira!

      A greve é de fato um dos principais instrumentos de luta dos trabalhadores. Mas aprendemos nos últimos dois anos que precisamos nos preparar melhor. Fazer greve por fazer greve pode nos "queimar", tanto perante a comunidade, quanto perante aos nossos colegas de classe. É preciso construir a nossa unidade, dialogando mais com os colegas de base, contribuindo para que um número cada vez maior de pessoas da categoria e da comunidade se envolva neste debate. Sem isso podemos estar fadados ao fracasso.

      Por outro lado, mesmo sabendo do teor das instituições existentes, não podemos abrir mão de cobrar nossos direitos na justiça, de forma bem fundamentada, até mesmo para expor, perante a comunidade, o que representam estes poderes.

      Por isso não vou participar da paralisação de três dias, por entender que essa paralisação não foi discutida com a categoria, não ocorre no melhor momento para nós - após tudo o que categoria viveu em 2011 -, e também porque os meus colegas de escola não se convenceram da necessidade desta greve. Respeito aqueles que participarão. Vou realizar protesto, com panfletagem e reuniões nas escolas por onde puder passar. Mas acho que a forma de convocação desta greve e o foco dado à mesma estão equivocados.

      Vamos continuar discutindo os melhores caminhos para enfrentar os nossos inimigos. Nem sempre existe um único caminho para a nossa vitória.

      Um forte abraço e força na luta!

      Excluir
  73. O jornal A Folha de São Paulo é o mais novo funcionário do anastasia adiposo. Resta saber quanto estão ganhando para mentir que Minas paga o piso.

    ResponderExcluir
  74. jÁ MANDEI UM E-MAIL PARA A FOLHA PERGUNTANDO QUANTO O ADIPOSO PAGOU PARA ELES PUBLICAREM QUE MINAS PAGA O PISO.

    ResponderExcluir
  75. Folha de São Paulo Mente. Minas não paga o Piso Nacional dos Professores
    Segundo matéria da Folha de São Paulo no site Uol o governo de MG, Aécio/Anastasia já paga o Piso nacional dos Professores. O Jornal informa o valor de R$1.870,00. Este blog não consegue entender.
    O Jornal Folha está divulgando salário de que categoria? Esta informação foi obtida do governo ou de cópia dos contracheques dos Professores?

    Parece que há uma grande má fé por parte do jornal em divulgar informações falsas. A forma de remuneração em MG é por meio de subsídio e não piso salarial e o valor do subsídio é de R$1.320,00. O governo mineiro promoveu o maior assalto aos direitos adquiridos pelos Professores e destruiu o plano de carreira da categoria, retirou quinquênios, biênios, insalubridade (pó de giz), e criou o subsídio no valor de R41.320,00 no ano de 2011 em que o piso era de R$1.187,00 e poder dizer que já pagava o valor do piso. Tudo enganação.

    Confira o contracheque de uma Professora com mais de 18 anos de trabalho.


    http://mdfnoticias.blogspot.com/2012/03/folha-de-sao-paulo-mente-minas-nao-paga.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E criou o subsídio no valor de R$1.320,00.

      Excluir
  76. Isso já é para a eleição de 2012, 2014 ...

    ResponderExcluir
  77. Pessoal isso somente confirma o conchavo político entre Folha de São Paulo, PSDB paulista e mineiro e demais outros partidos políticos para se eleger Aécio. O projeto político de PSDB é em torno de Aécio, ele dispõe dos requisitos de que a elite ilustrada pretende para se alçar no palanque presidencial, pois é jovem tem toda uma carreira política pela frente, vem de uma família que é considerada de renome na política nacional e representa os interesses das oligarquias de todo o Brasil. Este projeto já estava desenhado desde sua eleição no governos de Minas, e digo mais, se Lula recuperar sua, saúde será o grande nome que destruirá as pretensões do PSDB nacional, só que Lula terá que vencer mais um obstáculo que a elite colocou em seu caminho assim como a Dilma conseguiu vencer mas segue sendo vigiada pelo poderoso Michel Temer.

    O fato é que além de tudo o que foi citado acima o nome de um forte concorrente ao governo mineiro é o de Fernando Pimentel, o que talvez explique certa reticência por parte do próprio PT em investir com força pra cima dos governos realizados pelo PSDB, devido ao acordo entre uma certa cúpula petista e o PSDB em Minas, sendo que nas votações internas entre o grupo pró-alianças e o outro que articula candidatura própria, o grupo pró-alianças tenha saído vencedor lançando o seu maior nome Fernando Pimentel que pode vir a ser apoiado por Patrus Ananias. Esta conjugação de forças tendo o nome forte de Fernando Pimentel à frente também vem de uma articulação entre PT e PSDB precisamente à época de Aécio no governo mineiro. Talvez sabedores desta conjugação de forças que vão se definindo o projeto político do PT nacional seja o de se aproximar do partido de Kassab, uma por ele ter feito parte da cúpula Psdbista e por outro lado por ter saído do partido e ter formado o PSD, o que não ficaria explícito uma ligação forte com o PSDB na esfera nacional.

    Creio que isso dê para explicar que devemos abrir frentes em esfera nacional para para as reivindicações das categorias dos professores, pois quanto mais fragmentado formos mais dominados seremos.

    ResponderExcluir
  78. Pessoal!
    Vamos inundar a caixa de msgs da Folha. E mais, devemos enviar o contra-choque para os blogs do Azenha, Luiz Nassif, Paulo Henrique Amorim e outros, denunciando a falcatrua montada pelo PSDPRÊ.

    ResponderExcluir
  79. Euler, os problemas do Estado são tantos, as leituras dos companheiros diversas, as divisões entre nós tão gritantes que fica fácil a manipulação de políticos, do sindicato, da imprensa no nosso meio. As discussões que temos travados nos blogs, com a ajuda de todos estes interlocutores fazem partem do nosso crescimento enquanto classe. Tenho visto sua maestria para tentar conciliar interesses diversos, mas percebi que neste espaço houve um crescimento, um amadurecimento em relação a conjuntura nacional que vivemos- o descaso do governo de Minas e do Brasil em relação à Educação e isto envolve a maior parte dos partidos que estão no poder. Temos que deixar claro,( e vc deixou neste post) que não defendemos bandeiras partidárias, sejam do PT, PMDB ou PSDB, mas que lutamos basicamente pela defesa dos interesses não só da nossa classe, mas também pela Educação e saúde de qualidade para todos.Utilizando uma frase sua: pelos de baixo( o subterrâneo) no qual também estamos imersos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marly, parabéns pela sua carta à presidenta.Distribui cópia a todos da minha escola.Escreva,também ao Mercadante,www.mec.gov.br.Rolado,à direita no final encontrará "Serviços", entre e achará o Fale conosco

      Excluir
    2. Já enviei mensagem à Folha,corrigindo o erro.Cloquei o meu salário e pedi para que tirassem meus 70%de vantagens e meu piso não deu 700,00.

      Excluir
    3. Olá, Marly!

      Concordo inteiramente com sua análise. Seus textos no seu blog - A Pós Modernidade -, de ótima qualidade, refletem com muita clareza essas realidades que vivemos em Minas e no Brasil. De um lado, os interesses dos de cima, que são atendidos pelo jogo de cena dos partidos e governos que nos atacam a todo instante; de outro lado, estamos nós, os de baixo, não só da Educação, como você bem destacou, tentando construir a nossa resistência. Na Educação em Minas verifica-se cada vez mais o quanto a nossa categoria, sofrida e maltratada, tem um número muito grande de lideranças, especialmente na base da categoria. E as redes sociais virtuais têm contribuído para isso.

      Encontrar o caminho para a nossa unidade e para responder coletivamente aos muitos ataques que sofremos constitui um desafio. E você tem um papel muito importante neste trabalho, pela sua experiência de luta, pela sua liderança e pela sua postura independente e fiel aos princípios e valores que você acredita. Isso tem se tornado raridade nos dias atuais, infelizmente.

      Um forte abraço e força na luta!

      Excluir
  80. Olá Euler e blogueiros!

    Á
    professoramaluquinha
    ________________________Ops! Tens razão!

    Prova personalizada já é um motivo para que candidatos que participaram de movimento grevista sejam prejudicados.

    É bom acompanhar mesmo porque nem a prova deixaram levar. MP fique atento porque podemos acioná-los a qualquer momento.

    E o Sindmorto? Sumiram todos: Belatriz, Lecisono, Maurilda... e o Sindinútil caminha sonâmbulo para obscuridade.

    Não sustente parasitas! Vote nulo!

    ResponderExcluir
  81. PROFESSORES UNIDOS EM GREVE PARA DOBRAR OS PODERES INSTITUÍDOS DESTE PAÍS

    Caro colega José Alfredo e demais professores,

    pois é, é o que venho dizendo aqui e em qualquer foro que participo, quer seja na escola, nas ruas, nas redes sociais, etc, etc, etc...

    O fato é que tenho visto e ouvido muitos professores não mais manifestarem o mesmo interesse pela greve. Isso, porque todos nós estamos feridos, massacrados, cansados de apanhar do governo de Minas Gerais.

    Entretanto, sempre digo aos meus colegas professores, que não existe outra forma de dobrar este sistema montado no Brasil que, com seus poderes instituídos todos conchavados, farão tudo para não mudarem em nada o "status quo" do qual tiram proveitos ilícitos e escusos. A única saída é uma greve compacta, forte e, que alcance pelo menos 50% do professorado de Minas Gerais. Tudo o mais que está sendo discutido aqui, todas as propostas que passam através da "INjustiça" mineira e brasileira, só terão sentido e serão eficazes, se os poderes instituídos e conchavados de Minas e do Brasil, perceberem que somos, de fato, uma classe forte e que está pronta para tornar o sistema educacional público um caos. E é isso o que uma greve que tenha pelos menos 50% de adesão dos professores fará..

    Deixo mais um recadinho àqueles professores que, cansados de apanhar do governo de Minas, se sentem fracos, desanimados e derrotados: será que ficando nesta posição de passividade se conseguirá fazer com que o governo de Minas Gerais tenha pena de nós e, assim, nos pague o piso nacional e nos valorize??? Certamente que não! Se nos vermos fracos, desanimados e derrotados, aí é que o governo estadual nos retaliará ainda mais, de forma cada vez mais brutal, ilegal e imoral. Tudo com a passividade e aprovação dos poderes instituídos deste país.

    Portanto, temos de tentar levantar o moral, os ânimos dos professores, e nos organizarmos, para que tenhamos uma greve que seja forte o suficiente para dobrar esta horda perniciosa que compõe o sistema político brasileiro, bem como o legislativo, executivo e judiciário, que também são inimigos dos professores.

    Greve já!

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou com você, mesmo porque o ano ainda está no início e a luta tem que começar agora.Não devemos nos preocupar em pagar estes dias.Fazer greve já se preparando para pagar é incoerência.O governo que se dane para completar os dias letivos.

      Excluir
  82. PROFESSORES UNIDOS EM GREVE PARA DOBRAR OS PODERES INSTITUÍDOS DESTE PAÍS

    Caro colega José Alfredo e demais professores,

    pois é, é o que venho dizendo aqui e em qualquer foro que participo, quer seja na escola, nas ruas, nas redes sociais, etc, etc, etc...

    O fato é que tenho visto e ouvido muitos professores não mais manifestarem o mesmo interesse pela greve. Isso, porque todos nós estamos feridos, massacrados, cansados de apanhar do governo de Minas Gerais.

    Entretanto, sempre digo aos meus colegas professores, que não existe outra forma de dobrar este sistema montado no Brasil que, com seus poderes instituídos todos conchavados, farão tudo para não mudarem em nada o "status quo" do qual tiram proveitos ilícitos e escusos. A única saída é uma greve compacta, forte e, que alcance pelo menos 50% do professorado de Minas Gerais. Tudo o mais que está sendo discutido aqui, todas as propostas que passam através da "INjustiça" mineira e brasileira, só terão sentido e serão eficazes, se os poderes instituídos e conchavados de Minas e do Brasil, perceberem que somos, de fato, uma classe forte e que está pronta para tornar o sistema educacional público um caos. E é isso o que uma greve que tenha pelos menos 50% de adesão dos professores fará..

    Deixo mais um recadinho àqueles professores que, cansados de apanhar do governo de Minas, se sentem fracos, desanimados e derrotados: será que ficando nesta posição de passividade se conseguirá fazer com que o governo de Minas Gerais tenha pena de nós e, assim, nos pague o piso nacional e nos valorize??? Certamente que não! Se nos vermos fracos, desanimados e derrotados, aí é que o governo estadual nos retaliará ainda mais, de forma cada vez mais brutal, ilegal e imoral. Tudo com a passividade e aprovação dos poderes instituídos deste país.

    Portanto, temos de tentar levantar o moral, os ânimos dos professores, e nos organizarmos, para que tenhamos uma greve que seja forte o suficiente para dobrar esta horda perniciosa que compõe o sistema político brasileiro, bem como o legislativo, executivo e judiciário, que também são inimigos dos professores.

    Qualquer leitura crítica da educação no Brasil e, em especial, em Minas Gerais nos últimos 10, 20, 30 anos, nos deixa claro que não existe outra alternativa para nós, professores, senão uma greve como jamais se viu neste país.

    Greve já!

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
  83. EULER, PORQUE TODOS CONSEGUEM JUSTIÇA E NOS AQUI EM MINAS NÃO ? ACORDA JURIDICO DO SINDUTE PELO AMOR DE DEUS GENTE VOCÊS TEM QUE MECHER!


    http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=201805

    ResponderExcluir
  84. AO ANÕNIMO DE MAR 2, 2012, 05:20 PM:

    Não entendi nem captei bem o seu comentário, recomendando-me que aprendesse a ler para entender o texto da Professora Maluquinha.O texto dela não me pareceu sarcástico, mas simplesmente um texto de quem não conhece nada da Lei sobre o direito de greve. Se vc o entendeu como um texto debochado, perdoo-lhe por me mandar aprender a ler.Eu não o entendi dessa maneira.Convenhamos, ANÔNIMO, mas um texto que começa assim,"O governador que não quer greve deve-se endireitar-se" não é um texto de quem conhece, mesmo que superficialmente,a sua própria língua, concorda?
    As perguntas da Professora Maluquinha me pareceram tão absurdas que não me contive em enviar-lhe a minha opinião.Por outro lado, pedi à professora que me perdoasse pelo meu comentário, aconselhando-a a selecionar melhor os seus questionamentos,tomando o cuidado para não se expor tanto. Se todas as perguntas que ela fez foram uma brincadeira,repito, eu não o entendi assim, meu caro ANÔNIMO. Esse espaço é um espaço democrático,mas precisamos encará-lo de modo respeitoso e delicado, onde não caibam ofensas e desacato aos colegas. É certo, infelizmente,que a Língua Portuguesa nem sempre é respeitada por muitos colegas, mas esse fato para mim já está superado há muitos anos, embora não consiga entender como muitos professores não conheçam nem usem corretamente a sua própria língua.
    Fiquei magoada por me mandar aprender a ler e interpretar textos, coisa que sempre exigi dos meus alunos, não me esquecendo, também,dos conhecimentos gramaticais,tão desprezados em tempos modernosos pelos que se dizem especialistas em Educação. E isso sempre deu bons resultados.Espero que você tenha me entendido e possamos fazer as pazes, pois, da minha parte, a mágoa já passou,rsrsrs.

    Abraços fraternos.

    Ruth- São Lourenço (Sul de Minas Gerais)

    ResponderExcluir
  85. Caro José Alfredo Junqueira,

    quanto às suas sugestões, acho que são muito boas e eficazes, justamente porque são ações executadas durante uma greve por tempo indeterminado.

    Outro ponto importante destas ações, é que elas funcionarão como "lenha" madura na fogueira de nossa greve.

    Talvez fosse interessante que mais professores também comentassem suas sugestões.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
  86. Gente, a Folha está uma decadência só. Cada vez mais decepcionante. Também vocês se esqueceram de que um dos articulistas dela é o Sr Aécio Neves? Daí, não nos espantemos com as barbáries das escritas. Vamos à luta. AÉCIO NEVER AND NEVER AND FOREVER NEVER. Nós temos cérebro, caneta, fazemos parte de redes sociais, estamos em sala de aula, somos exemplo de luta contra toda esta tirania que aí se projeta. O pulso ainda pulsa, a voz ainda fala, os sonhos ainda existem e educação ninguém tira. Nem Anastasia nem Aécio Never.

    ResponderExcluir
  87. Pessoal cuidado para não transformar esse lugar democrático, que é o blog do nosso amigo Euler, em palanque eleitoral, tanto no pleito pela diretoria do Sindute, quanto nas eleições municipais. Já vi gente aqui falando de partido político e e facções dentro do sindicato. Vejo que o momento é muito grave para que essas questões, que somente dividem a categoria, sejam discutidas com tanta ênfase. Vejo muita gente criticando aqui somente pela crítica, colocando lenha numa fogueira que irá apenas nos queimar. Cuidado com isso. É tempo de ajudar e de se dar as mãos. É tempo de formarmos um consenso de idéias e partir para ações concretas, que sejam a revelia do Sindute ou não, mas que as ações sejam tomadas com objetivos concretos. Por favor paremos de falar os problemas que já conhecemos de montão, façamos propostas, vamos dar ideias plausíveis de serem colocadas em prática. Eu acho que deveríamos ter o contato do advogado que defendeu os interesses da categoria no Rio Grande do Sul, para termos uma base forte, de onde vamos tirar nossa argumentação numa possível ação pela implementação do piso na carreira.
    Espero que me entendam em relação a isso. Não estou a favor de A ou B, estou a favor da nossa categoria que está sendo roubada, massacrada e usada como marionete nas mãos desse tirano que hoje nos governa.
    UNIÃO MEU POVO, SÓ ASSIM SEREMOS FORTES!!!

    ResponderExcluir
  88. Ao colega Marcos Faria:

    Parabéns pelo seu comentário!Tenho uma amiga que se aposentou por invalidez em dezembro de 2011.O salario dela foi reduzido (pasme!)em R$800,00.Ela não pôde voltar ao vencimento básico e, agora,seu salário está vinculado ao aumento pelo INSS, sem direito à paridade e à integralidade.
    Esse choque de gestão dos desgovernadores Aecinho Malvadeza/Anestesia acabou de vez com a carreira dos profissionais da Educação mineira.Os esforços de anos desses profissionais foram parar no ralo sujo desses dois crápulas, inimigos n.º1 dos professores, mas a vez deles não demora a chegar. Lutemos e esperemos!
    Abraços fraternos e força na luta até a nossa vitória!

    Ruth - São Lourenço(Sul de Minas Gerais)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela consideração, colega Ruth.

      Se puder divulgue para que enchemos as caixas de emails dos senadores para que apoiem esta PEC 05/12.

      Excluir
  89. A justiça determinou o pagamento do piso no RS. Simples assim?

    É lógico que não. Com alguns recursos a decisão cai. Não pensem que a batalha será vencida facilmente. Nem em MG, RS ou qualquer lugar que seja . Concordo com outro post. A vitória só virá com resistência, ou seja, greve.

    ResponderExcluir
  90. Meu Deus, até eu sei a diferença entre teto e piso!
    Acredito na força da energia: a aura desse governador deve ser marron. É muita energia negativa que a gente manda pra ele. Bem feito. Esse homem é pior que o pica-pau!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  91. Cristina Kirchner enfrenta embate com professores
    Por Janaína Figueiredo - Correspondente (janaina.figueiredo@oglobo.com.br) | Agência O Globo – Fonte: Yahoo Notícias

    BUENOS AIRES - Centenas de escolas argentinas aderiram nesta terça-feira a uma greve nacional de 24 horas convocada pela CTERA, principal sindicato de professores do país, a primeira enfrentada pelos Kirchner desde que chegaram ao poder, em 2003. O clima entre os professores do país é de profunda indignação, não somente pela disputa em torno à questão salarial, mas, também, por recentes declarações da presidente Cristina Kirchner. Em seu discurso de inauguração da atividade legislativa, em 1º de março passado, a presidente questionou as demandas salariais do setor que, de acordo com a presidente, "trabalha 4 horas por dia e tem 3 meses de férias por ano".
    Segundo a presidente do CTERA, Stella Maldonado, a greve desta terça-feira deixou de estar "diretamente relacionada às frustradas negociações salariais e passou a ser uma paralisação em defesa da identidade dos professores". As declarações de Cristina foram muito criticadas em redes sociais, como Facebook e Twitter. Professores de todo o país consideraram que a presidente está mal informada e cometeu uma grave injustiça com os trabalhadores do setor educativo.
    Poucos dias depois do discurso presidencial, o ministro da Educação, Alberto Sileoni, encerrou unilateralmente as negociações com os professores, que decidiram convocar uma greve geral e nacional. Já na semana passada, mais de dez províncias argentinas, de um total de 24, foram cenário de paralisações realizadas por sindicatos locais de professores. Somente na província de Buenos Aires, a maior do país, a greve desta terça afetou a 4,5 milhões de alunos.
    - Os professores não querem chegar a um acordo por decisão política - assegurou Gabriel Mariotto, vice-governador da província mais importante do país.
    O conflito com os professores soma-se a uma lista cada vez maior de disputas protagonizadas pela presidente argentina que inclui, entre outros, a Central Geral de Trabalhadores (CGT), a companhia petrolífera Repol-YPF, ONGs de defesa do meio ambiente, o governo britânico e os importadores argentinos e exportadores de países do Mercosul.

    ResponderExcluir
  92. Oi, Ruth. Desculpa-me por sugerir que aprendesse a ler para interpretar o texto da Maluquinha. Ao lê-lo, percebi , de forma tão clara , que ali não estava um rol de perguntas com respostas desconhecidas mas um rol de perguntas com o objetivo de levar à reflexão aquele que o lesse. Apenas isso !!!! Um texto para nossa reflexão. Um texto que nos levasse a pensar a educação . Nós, educadores e aqueles que por ela são responsáveis. Isso eu entendi. Pode ser, querida, que seja eu quem esteja precisando aprender a ler. Perdoa-me. Eu a magoei . Peço-lhe que me perdoe ! Um abraço.

    ResponderExcluir
  93. É ASSIM QUE AS COISAS FUNCIONAM A MUITOS SÉCULOS...

    POLÍTICA É A ARTE DE SE MANTER NO PODER.
    (GOVERNOS E ENTIDADES)


    http://www.youtube.com/watch?feature=endscreen&NR=1&v=bS9tMur1ZbQ


    ANASTASIA, O PIOR GOVERNADOR DE TODOS OS TEMPOS.

    ResponderExcluir
  94. Rogério Correia PT ‏ @rogeriocorreia_ Responder Retweetado Favorito · Abrir
    Audiência da Educação será transmitida ao vivo pela TV ALMG, nesta 4af. às 9h. Acompanhe!

    ResponderExcluir
  95. Orientação Jurídica

    Tema: Quando uma dívida pode ser executada?

    Quando prescreve o prazo de dívidas executadas na Justiça? Depende da data em que elas foram executadas. É que quando entrou em vigor o novo Código Civil Brasileiro (janeiro de 2003) mudaram os prazos de prescrição de dívida: o prazo máximo para a vigência de uma dívida caiu de 20 para 10 anos.

    Mas atenção: quem teve a dívida executada antes de 2003 terá o prazo de prescrição determinado pelo antigo código, ou seja, a dívida pode só caducar em 20 anos (prazo máximo previsto no código antigo).

    Leiam na Íntegra:

    http://blogs.estadao.com.br/advogado-de-defesa/quando-uma-divida-pode-ser-executada/

    ResponderExcluir
  96. CONTINUAÇÂO

    Orientação Jurídica

    Tema: Quando uma dívida pode ser executada?

    Se os credores não se manifestarem até o prazo máximo para a prescrição da dívida – hoje ele varia de 1 a 10 anos –, o consumidor pode contratar um advogado para entrar na Justiça com um pedido de prescrição intercorrente, isto é, pedir em juízo que seja declarada a prescrição do direito de cobrança. “Se o juiz acatar o pedido, o credor não vai mais poder cobrar nada. Existe jurisprudência favorável”, explica Fernando Scalzilli, advogado especialista em direito do Consumidor e consultor da Pro Consumer.
    Enquanto a dívida não prescrever, porém, há o risco de o cidadão perder os bens que estão em seu nome. “Os credores vão correr atrás do patrimônio do devedor para cobrir seu prejuízo e entram nessa lista imóveis, carros e até linha de telefone”, explica Scalzilli. “O único bem que não pode ser penhorado é a casa da família, conforme a Lei 8.009 de 29 de março de 1990, que dispõe sobre a impenhorabilidade do bem de família.

    http://blogs.estadao.com.br/advogado-de-defesa/quando-uma-divida-pode-ser-executada/

    ResponderExcluir
  97. Considerando os custos de uma campanha daria para eleger-se com folga: 1 Senador, um par de Deputados, sendo 1 Federal, 1 na Assembléia Estadual de Minas e ainda alguns Vereadores. Todos custeados por doações particulares em consonância à causa da Educação Pública para as classes menos favorecidas, valorizando o professor e sua formação acadêmica.

    Pelas regras do jogo, quem desejar apoio de um político deve pagar por sua campanha eleitoral.

    ResponderExcluir
  98. Este duílio dePutado é UM PALHAÇO. XÔ fedor! Larga d'eu!!!

    ResponderExcluir
  99. Tem que se perguntar para a Gazzola, o que é PISO?
    e o que é TETO??

    O que Ela entende por PISO e por TETO.

    Afinal PISO É TETO ou TETO É PISO.


    ANASTASIA, O PIOR GOVERNADOR DE TODOS OS TEMPOS.

    ResponderExcluir
  100. caros colegas raciocinem comigo...

    esse concurso tem duas etapas ;
    1° a prova
    2° os titulos mais o tempo de serviço

    Se o efetivado jogou seu tempo no cargo, não terá tempo pra mandar para o concurso , entao isso significa que os designados automaticamente estão a sua frente.

    Outro raciocinio se foi pedido nas escolas a contagem de tempo dos efetivados antes da lei 100
    pose significar que esse governo atraves desse concurso acertara a vida dos efetivados.

    O certo é que nos dois raciocinios muita gente será prejudicada e esse resultado será de grande polêmica e especulação. Vamos ficar de olhooooooo

    ResponderExcluir
  101. Embora sozinho, continue a caminhada!
    Se todos o abandonarem, prossiga sua jornada.
    Se as trevas crescerem ao seu redor, mais uma razão para que vc mantenha acesa a pequenina chama da fé.
    Não deixe que sua luz se apague, para que vc mesmo ilumine, com sua luz, as trevas que o circundam.

    Greve dias 14, 15 e 16.
    Força, gente!
    Querem que o Maldito ria de vocês?

    ResponderExcluir
  102. Segunda-feira, 05 de março de 2012

    Suspensa decisão que determinou fim da greve na educação de Rondônia

    O ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu os efeitos da decisão proferida por um desembargador do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), que declarou a abusividade da greve dos trabalhadores na educação do Estado e determinou o imediato retorno ao trabalho, sob pena de imposição de multa diária ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia (Sintero). Segundo o ministro, a decisão diverge do entendimento do STF quanto ao tema do exercício do direito de greve por servidores públicos.

    A decisão do ministro é liminar e foi concedida na Reclamação (RCL 13364) apresentada pelo Sintero ao STF. Nela, a entidade sindical afirma que a decisão de desembargador do TJ-RO viola a decisão da Suprema Corte no julgamento dos Mandados de Injunção (MI) 670, 708 e 712. Na análise dessas ações, o STF reconheceu aos servidores públicos a possibilidade de exercício do direito de greve, condicionando-o à observância da Lei 7.783/1989, norma legal que regulamenta as condições que devem ser obedecidas na deflagração de movimentos grevistas na iniciativa privada.

    De acordo com o ministro Joaquim Barbosa, não procede a declaração da suposta abusividade da greve pelo fato de ter sido deflagrada antes de esgotadas as negociações.

    “Ocorre que, o que a Lei 7.783/1989 parece prever não é necessidade de aguardar uma solução negociada – o que pode revelar-se impossível – mas apenas de exigir que as partes envidem esforços – sinceros – de resolução pacífica do conflito antes da deflagração do movimento. Caso a negociação não dê resultado, é possível que a greve seja o instrumento legítimo a ser utilizado para que a negociação novamente possa ser estabelecida, dessa vez em novos termos. Assim, o fato de a negociação ter sido tentada – e aparentemente ter se revelado infrutífera – não é razão suficiente para se concluir pela abusividade da greve e, em decorrência, pelo corte do ponto dos dias parados (ver, nesse sentido, o art. 7º da Lei 7.783/1989)”, explicou.

    Outro fundamento da decisão atacada refere-se à impossibilidade do exercício do direito de greve por determinadas categorias de servidores públicos. No caso concreto, o desembargador entendeu que os trabalhadores na educação do Estado de Rondônia prestam serviço de caráter essencial, não se admitindo qualquer forma de paralisação.

    “Com efeito, a norma aplicável ao caso concreto – Lei 7.783/1989 – já contém dispositivos que tornam mais restrito – e, portanto, mais difícil – o exercício do direito de greve nas atividades consideradas essenciais. A greve em tais atividades traz consigo a responsabilidade, a ser assumida pelo comando do movimento grevista, de zelar pelo atendimento das necessidades inadiáveis da população, além de exigir que a comunicação prévia da deflagração da greve seja feita com antecedência de 72 horas. O caráter essencial do serviço, portanto, não sugere vedação ao exercício do direito de greve”, finalizou o ministro Joaquim Barbosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é!
      Mas cá nas minas gerais isso não acontece né mesmo? K D Q hein???????

      Excluir
  103. Boa noite Guerreiros(as)

    Na situação em que nos encontramos, não podemos perder nenhuma oportunidade de dar visibilidade a nossa luta invisível para a maioria da sociedade,por isso sou a favor da paralização nos dia 14,15 e 16,mas como já disse não pode ficar só nisso, outras atitudes precisam ser tomadas,a distribUição de carta explicando os desmandos deste desgoverno é muito importantes,pois outro dia no ipsemg um médico estava dando parabéns a nossa categoria por ter conquistado o piso,vejam o tamanho da desinformação.Para quem fez 112 dias de greve o que são 03 dias?ninguem irá morrer caso estes canalhas efetuem o desconto dos 03 dias,pior é a situação do desempregado.Se lutando tá dificil,se ficarmos parados não demora muito o este desgoverno vai nos pagar apenas com a merenda.ACORRRDAAA GENNNTE

    José Henrique

    ResponderExcluir
  104. Olá, Euler,
    No dia da reunião de pais, na escola das minhas filhas, vou pedir para que os pais deem um voto de confiança nos professores e rasguem a carta enviada pelo governador sem ler. Não sei se vai adiantar algo, mas os pais deveriam mostrar de alguma maneira que não acreditam nas besteiras que se fala na tv e rádio.
    Abraço e força.

    ResponderExcluir
  105. Junto com meus colegas da E.E. Governador Israel Pinheiro, não recebi o pagamento da reposição da greve de 2011. Repusemos as aulas para que os alunos pudesem ter a carga horária necessaria para serem aprovados.
    Agora aguardando o pagamento, não recebi, a notícia que tenho é que devo esperar abril/2012 para receber.

    Plínio de Freitas |Júnior
    MASP: 1064571-1

    ResponderExcluir
  106. O jornal do Sindute tem a noticia do ajuizamento da ação para receber o atrasado de quem voltou p/o vencimento básico-anterior. Digo que não envio mais aquela montanha de papéis pra nada. O sindicato quer GREVE de 3 dias(descanso) Eu quero Justiça. Entrarei com ação com alguns colegas , e acho que é mais negócio. Não consigo acreditar mais neste papo lento de nosso sindicato.
    Abraço
    Isabel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou com este mesmo pensamento. Se todos entrassem individualmente na justiça, em todos os cantos de MG, e congestionassem as comarcas, surtiria mais efeito. 400.000 processos contra o governo de uma só vez, poderíamos ir à segunda instância e à terceira, se fosse preciso.

      Excluir
  107. EULER, ESTÁ CLARO QUE NÃO TEMOS REPRESENTAÇÃO SINDICAL, POIS A MENTIRA DA FOLHA DE SÃO PAULO TANTÉM ESTÁ NO SITE DA CNTE.
    O PIOR DE TUDO É QUE SÃO OS MEMBROS DO SINDUTE QUE PASSAM AS INFORMAÇÕES PARA A CNTE, OU SEJA, ISSO SÓ ESTÁ INORMADO COM O CONHECIMENTO DA BEATRIZ E A DIRETORIA ESTADUAL QUE FICA PUXANDO O SACO DESSA CONFERAÇÃO.
    GOSTARIA DE SABER QUANDO A CNTE FARÁ JUSTIÇA À CONTRIBUIÇÃO QUE PAGAMOS A ELA!
    ANA - BELO HORIZONTE

    ResponderExcluir
  108. Euler, assista a este vídeo: http://g1.globo.com/jornal-da-globo/videos/t/edicoes/v/deputados-do-maranhao-tem-motivacoes-dissimuladas-diz-arnaldo-jabor/1844906/
    Acho que o movimento dos professores já começa a contar com certo apoio da mídia. Só esta semana já é o quarto comentário a favor do piso que assisto.

    ResponderExcluir
  109. RETIRADO DO BLOG DA PROFESSORA MARLY...
    A PÓS- MODERNIDADE
    Sou mineira, tenho 26 anos de profissão e ganho dois salários mínimos: Sou professora
    Ser professor no Brasil virou sinónimo de missão. Este discurso ou adágio é tão antigo e arraigado na cultura mineira que volta sempre repaginado a nos rondar. Ouvi estes dias de um Superintendente - Discurso com certeza reescrito pelo governo ditatorial de Anastasia e reinventado a cada hora para nos massacrar.
    Pior de tudo- em Minas este discurso é posto em prática de uma maneira sádica- somos missionários, isto é certo, afinal ganhamos 2 salários mínimos tendo 26 anos de profissão e com especialização ou tendo dois anos e graduação. A mesma lógica para todos. Obviamente, esqueceram que somos profissionais e como tal, temos nossas aspirações e, atualmente a única que buscamos é o reconhecimento do nosso valor enquanto "missionários" e profissionais : exigimos o retorno da nossa carreira dentro dos moldes da Lei Federal 11.738/08.
    Muitas questões estão colocadas para os profissionais da educação de MG e destaquei algumas delas. Outras surgirão, resultado do tsunami que se abateu sobre nós nos últimos anos, resultado das nossas ações, da nossa inocência e da truculência governamental e sindical. Segue algumas para análise, colocadas pelos próprios professores que me escrevem:
    Deputados questionam publicidade sobre educação em Minas
    A propaganda do Governo do Estado sobre a educação em Minas, veiculada nos meios de comunicação e protagonizada pela atriz Débora Falabella, será tema da audiência que a Comissão de Direitos Humanos promove nesta quarta-feira (7/2/12), a pedido do deputado Rogério Correia (PT). A reunião pretende também discutir o teor de carta encaminhada pela Secretaria de Estado de Educação às unidades de ensino, contendo informações sobre a última greve dos professores, e que teria sido distribuída aos pais e alunos pelas escolas. A reunião será no Auditório e está marcada para as 9 horas.
    De acordo com o gabinete do deputado, Rogério Correia quer saber quem são os responsáveis pelo conteúdo e pela produção da publicidade, quanto foi gasto e o cachê pago à artista. Ele questiona, sobretudo, as informações veiculadas na propaganda que, em sua opinião, não condizem com a realidade da educação em Minas, setor que sofreu com uma greve de 112 dias em meados do ano passado.

    Sobre a carta, o deputado a considera uma "declaração de guerra" aos servidores da educação. "Há a intenção óbvia do governo de alimentar o conflito com os professores. Essa carta tem forte conteúdo político-ideológico, não apenas pedagógico", afirmou. Na justificativa do requerimento, ele argumenta, ainda, que a distribuição se configura como assédio moral a diretores e trabalhadores, pois o documento foi enviado pela Secretaria para as escolas e os professores são os responsáveis por distribuí-las aos alunos. O parlamentar também questiona o conteúdo do documento, que acusa o movimento grevista de divulgar informações falsas.
    Foram convidados para participar da audiência pública: a secretária de Estado de Educação, Ana Lúcia Almeida Gazzola; o subsecretário de Estado de Governo, Nestor Francisco de Oliveira; a coordenadora-geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-Ute), Beatriz da Silva Cerqueira; e o presidente da Associação Metropolitana dos Estudantes Secundaristas da Grande Belo Horizonte, Gladson ReiS
    Comentário do blog: Com certeza, este é um dos nossos inúmeros problemas: propaganda enganosa, assédio moral aos profissionais com a veiculação e distribuição das cartas- no claro intuito de nos esmagar publicamente - política corriqueira/recorrente em Minas Gerais.
    PARTE 1

    ResponderExcluir
  110. Euler, que engraçadoo... eu tenho dois cargos: um afastamento preliminar e outro faltando uns 4 anos pra aposentar, licenciatura plena e não recebo R$1.870,00 em nenhum deles. Será que a folha de São Paulo vai complementar meu salário?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsrs, boa pergunta, Gracieusa. Deveria cobrar a diferença da Folha de SP, rsrs.

      Excluir
  111. “A valorização do professor começa pelo piso”, diz Mercadante

    Em entrevista ao iG, ministro afirma que reajuste tem amparo legal e defende recursos do pré-sal para auxiliar municípios

    Para o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, valorizar os professores brasileiros é meta fundamental para o País. Desde que assumiu o comando do ministério, ele anunciou a distribuição de tablets para os docentes do ensino médio, programas de formação, bolsas de estudo. Mas admite que cumprir o piso salarial do magistério deve ser a primeira medida de Estados e municípios para valorizar esse profissional.

    Em entrevista ao iG, Mercadante afirmou que essa não é uma tarefa fácil e que há um limite de contribuição do ministério nesse sentido. “Temos outras responsabilidades a cumprir no apoio às prefeituras”, lembra. Garantir recursos do pré-sal para a educação, na opinião dele, pode ser uma boa solução para auxiliar os gestores municipais e estaduais a garantir melhores salários aos educadores.



    Foto: Alan Sampaio Ampliar
    O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em seu gabinete durante entrevista ao iG

    Leia mais sobre o piso
    Piso para professor em 2012 é de R$ 1.451
    Piso dos professores precisará ser retroativo
    Estados pressionam por mudança no reajuste do piso
    Mercadante: "Reajuste é elevado, mas deve ser pago"
    Opinião: "Vincular piso à inflação é incabível"
    Durante a conversa de quase uma hora, o ministro ressaltou que os cálculos feitos pelo MEC para reajustar o valor do piso são baseados em determinações legais – rebatendo de forma discreta as críticas feitas pelo governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, de que o ministro teria “opinião furada” sobre esse assunto.

    Em pouco mais de um mês à frente do MEC – cujo orçamento é dez vezes maior do que o da Ciência, Tecnologia e Inovação, antigo cargo de Mercadante –, o ministro se diz maravilhado com o desafio. “É um ministério complexo, com uma agenda dinâmica, dimensões imensas. Eu considero o maior desafio estratégico do Brasil ter uma educação de qualidade para todos”, afirma.

    Nos próximos meses, Mercadante espera anunciar novos projetos para a alfabetização e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Um novo programa para a educação no campo será anunciado ainda este mês. Confira os principais trechos da entrevista:


    iG: Ministro, quais serão suas prioridades à frente do Ministério da Educação?
    Aloizio Mercadante: Nosso primeiro esforço é acelerar o programa de creches e pré-escolas. Nós estamos contratando 1,5 mil creches por ano, no entanto, as prefeituras só estão conseguindo construir as creches num prazo de dois anos e meio. Montamos uma força-tarefa para, nos próximos 60 dias, verificarmos quais as medidas complementares podemos oferecer aos prefeitos e estamos terminando um estudo com o Inmetro para oferecermos serviços de engenharia de novos métodos construtivos, tipo estruturas pré-moldadas e novas tecnologias para acelerarmos isso. A deficiência é grande. Na pré-escola, estamos com 80% dos alunos matriculados, mas na creche temos em torno de 26% de cobertura.

    [...]

    ResponderExcluir
  112. Euler o que vamos fazer o que o governo paga em Mina é teto e não piso ? Como falar isso para a folha de são paulo?

    ResponderExcluir
  113. Só por curiosidade alguem recebeu reposiçoes neste mês?
    um abraço, claudia

    ResponderExcluir
  114. Euler, mais um vídeo que vc deve assistir, apesar de ser na Globo:
    http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/videos/t/alexandre-garcia/v/alexandre-garcia-fala-sobre-aumento-do-piso-nacional-dos-salarios-dos-professores/1834684/
    Divulgue esse vídeo e aquele do Jornal da Globo que te encaminhei acima: do Arnaldo Jabour. Acho que todo professor devia assistir, porque serve de motivação para a luta continuar. Será que não teria uma forma de encaminhar denúncia do que está acontecendo aqui em Minas pra esses colunistas? Quem sabe, eles não abraçam a causa? Já vi muitas vezes esses dois colunistas, Alexandre Garcia e Arnaldo Jabour, criticando o Aecinho. Acho que vale a pena tentar. Olha, Alexandre Garcia, em seu programa na rádio, está sempre tocando na questão do piso salarial, criticando quem os municípios e estados que não pagam.

    ResponderExcluir
  115. RESPOSTA AO ANÔNIMO

    "...Euler o que vamos fazer o que o governo paga em Mina é teto e não piso ? Como falar isso para a folha de são paulo?..."

    Caro anônimo,

    não tem muito o que se fazer a este respeito. É que a o Jornal Folha de São Paulo sabe muito bem o que está fazendo. Eles não publicaram a informação de que Minas Gerais paga o piso nacional aos professores por engano. Eles fizeram isso propositadamente pois, também eles, são "farinha do mesmo saco" sujo. Também o jornal Folha de São Paulo segue a mesma cartilha dos poderes instituídos deste país, e por isso, assim como qualquer outra mídia brasileira, também faz o joguinho sujo dos governos estaduais.

    Entretanto, o que temos de fazer é continuar execrando toda esta horda de corrupção que é o sistema político brasileira e seus comparsas: poderes instituídos, ministério público, legislativo, executivo, judiciário, e também a mídia, que sempre estará aí para alienar o povo brasileiro.

    Atenciosamente,

    Raimundo Santos

    ResponderExcluir
  116. Bom dia,Euler sou esposa de um professor onde esse se encontra desanimado com sua profissão e até mesmo de correr atrás de seus direitos,então gostaria que alguém me ajudasse,onde eu posso está mandando até mesmo o contra cheque,fazendo uma denúncia,contra tanta propaganda mentiroasa que mesmo com o subsídio eles ñ estão pagando ele correto,olham bem;ele tem 26 anos em um cargo e colocaram ele com 19anos neste,e no outro cargo ele tem 17 anos e está como 14 anos com licenciatura plena ele está com um salário de 1.248,61 e no outro 1.051.14,por favor se alguem entendeu e sabe de um site sério para eu enviar uma reclamaçao,me indique,agradeço...Abraços.

    ResponderExcluir
  117. Olá, pessoal da luta!

    Aqui no bunker, tentamos assistir a Audiência Pública anunciada pelo sindicato

    Neste instante, na assembleia homologativa, o governo retirou do ar o debate sobre os problemas da Educação, promovido pela Comissão de Direitos Humanos. E transmite problemas técnicos da saúde renal. Claro que na casa do inimigo não se pode esperar outra prática.

    Os poderes neste país (e no mundo) estão podres. Não há o menor respeito pela opinião pública, pelo cidadão comum, pelos de baixo, enfim. Não vou negar que isso se estende também às entidades sindicais, cujas direções burocratizadas acabam por reproduzir as mesmas práticas dos nossos inimigos de classe.

    Uma vergonha para Minas ter uma assembleia homologativa tão submissa e tão INÚTIL quanto a existente. Então deixam de transmitir um tema de enorme importância, como o da Educação básica, para transmitir outros temas, colocados no mesmo horário, claramente para impedir a demonstração, através da TV Assembleia, das realidades da Educação pública em Minas. Oh, Minas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que dureza!
      Mas falando em problema renal, notícias do nosso capitão Rômulo?

      Excluir
    2. Olá, colega!

      O Rômulo está ainda com aquela danada da pedrinha nos rins, que não quer descer nem com reza brava, rsrs. Segundo ele me disse, os exames revelaram que a pedra é pequena demais para uma cirurgia, mas que ainda não saiu na urina, apesar do capitão estar tomando chazinho o dia todo, rsrs. Mas, ele pediu para avisar que vai parar nos três dias de greve. Ou seja, o NDG não tem posição comum sobre o tema. Ele e outros colegas vão parar. Eu não, conforme já manifestei aqui. E que o Rômulo consiga se livrar da danada da pedra que surgiu no caminho dele.

      Um forte abraço!

      Excluir
  118. Companheiro José Henrique

    Mar 6, 2012 05:35 PM
    Boa noite Guerreiros(as)

    Vamos começar a escrever Paralisação com "S"
    Associe à PARALISIA que vc não esquece.

    "Na situação em que nos encontramos, não podemos perder nenhuma oportunidade de dar visibilidade a nossa luta invisível para a maioria da sociedade,por isso sou a favor da paralisação nos dia 14,15 e 16,mas como já disse não pode ficar só nisso, outras atitudes precisam ser tomadas..."

    Quanto à visibilidade, total apoio! (sem greves)
    Outras atitudes precisam ser tomadas, provocar semanalmente um debate na TV, por exemplo.

    Fazer as autoridades sairem de seus gabinetes e trazê-las para a luz da opinião pública.

    ResponderExcluir
  119. COLEGAS;

    VAMOS ENTUPIR O E-MAIL DA FOLHA DE SÃO PAULO E QUEM SABE ATRAVÉS DE UMA AÇÃO NA JUSTIÇA OU OUTRO MEIO LEGAL, PEDIR UM DIREITO DE RESPOSTA. SERÁ QUE ALGUM DOS COLEGAS PROFESSORES QUE AQUI FREQUENTAM NÃO TEM UMA CUNHADA, PRIMA, SOBRINHA, OU OUTRO PARENTE, ADVOGADO?
    TEMOS QUE FALAR PARA A FOLHA DE SÃO PAULO QUE O PISO DE R$ 1800,00 REAIS SERIA UM GRANDE SONHO PARA NÓS EDUCADORES MINEIROS. SÓ QUE A NOTÍCIA NOS BELISCOU E VIMOS QUE NÃO ERA UM SONHO.
    SE É VERDADE QUE A CNTE REPASSOU ESTA INFORMAÇÃO DE QUE O PISO EM MINAS É R$ 1.800,00, ESTA É A ENTIDADE MAIS EXECRÁVEL DO MUNDO.
    E SE FOI O SINDUTE-MG QUE REPASSOU ESTA INFORMAÇÃO PARA A CNTE, ELES NÃO TEM MAIS AUTORIDADE MORAL PARA NOS REPRESENTAR.
    AS ELEIÇÕES PARA O SINDICATO SÃO ESSE ANO, VAMOS VIRAR ESSA MESA!
    O ÚNICO CANDIDATO DA OPOSIÇÃO QUE TEM CONDIÇÕES DE GANHAR - NÃO POSSO PREVER O FUTURO E DIZER QUE IRÁ GANHAR - É O PROFESSOR EULER CONRADO.
    PRECISAMOS AGIR DE ALGUMA FORMA.

    ATT.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo ou ATT,

      Não sou candidato a presidência do sind-UTE e nem a qualquer outro cargo eletivo. Simplesmente porque acho que a simples troca de direção ou mesmo a eleição de alguém, isoladamente, não resolverá os nossos problemas. Poderá até criar expectativas que não corresponderão à realidade. Mais importante até do que eleger alguém é construir coletivamente alternativas para a nossa luta, fundadas na participação horizontal, no diálogo com a base e na busca do envolvimento de toda a comunidade nesta luta. Sem essa construção coletiva, a mudança de pessoas nas direções de entidades acabam caindo no vazio.

      Um forte abraço!

      Excluir
  120. A educaçao nao é prioridade nem na TV Assembleia.

    ResponderExcluir
  121. Até Quando? Gabriel O Pensador

    Não adianta olhar pro céu, com muita fé e pouca luta
    Levanta aí que você tem muito protesto pra fazer e muita greve, você pode, você deve, pode crer
    Não adianta olhar pro chão, virar a cara pra não ver
    Se liga aí que te botaram numa cruz e só porque Jesus sofreu não quer dizer que você tenha que sofrer
    Até quando você vai ficar usando rédea?
    Rindo da própria tragédia?
    Até quando você vai ficar usando rédea? (Pobre, rico, ou classe média).
    Até quando você vai levar cascudo mudo?
    Muda, muda essa postura
    Até quando você vai ficando mudo?
    Muda que o medo é um modo de fazer censura.

    Até quando você vai levando?
    (Porrada! Porrada!)
    Até quando vai ficar sem fazer nada? 2X
    Até quando você vai levando?
    (Porrada! Porrada!)
    Até quando vai ser saco de pancada?

    Você tenta ser feliz, não vê que é deprimente, seu filho sem escola, seu velho tá sem dente
    Cê tenta ser contente e não vê que é revoltante, você tá sem emprego e a sua filha tá gestante
    Você se faz de surdo, não vê que é absurdo, você que é inocente foi preso em flagrante!
    É tudo flagrante! É tudo flagrante!

    Refrão 2X

    A polícia matou o estudante, falou que era bandido, chamou de traficante.
    A justiça prendeu o pé-rapado, soltou o deputado... e absolveu os PMs de vigário!

    Refrão 2X

    A polícia só existe pra manter você na lei, lei do silêncio, lei do mais fraco: ou aceita ser um saco de pancada ou vai pro saco.
    A programação existe pra manter você na frente, na frente da TV, que é pra te entreter, que é pra você não ver que o programado é você.
    Acordo, não tenho trabalho, procuro trabalho, quero trabalhar.
    O cara me pede o diploma, não tenho diploma, não pude estudar.
    E querem que eu seja educado, que eu ande arrumado, que eu saiba falar
    Aquilo que o mundo me pede não é o que o mundo me dá.
    Consigo um emprego, começa o emprego, me mato de tanto ralar.
    Acordo bem cedo, não tenho sossego nem tempo pra raciocinar.
    Não peço arrego, mas onde que eu chego se eu fico no mesmo lugar?
    Brinquedo que o filho me pede, não tenho dinheiro pra dar.
    Escola, esmola!
    Favela, cadeia!
    Sem terra, enterra!
    Sem renda, se renda!
    Não! Não!!

    Refrão 2X

    Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente.
    A gente muda o mundo na mudança da mente.
    E quando a mente muda a gente anda pra frente.
    E quando a gente manda ninguém manda na gente.
    Na mudança de atitude não há mal que não se mude nem doença sem cura.
    Na mudança de postura a gente fica mais seguro, na mudança do presente a gente molda o futuro!
    Até quando você vai ficar levando porrada, até quando vai ficar sem fazer nada?
    Até quando você vai ficar de saco de pancada?
    Até quando você vai levando?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://www.youtube.com/watch?v=673zYtoWM_Y

      Excluir
  122. Euler, bom dia!
    A democracia existe neste blog?
    Vc não está postando todos os comentários, por quê?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, colega!

      Acredito que em torno de 99% dos comentários são publicados, com diferentes opiniões e críticas, inclusive contra o editor do blog. Mas, não publicamos:

      1) manifestações racistas, machistas, homofóbicas, e preconceituosas em geral. Às vezes até escapa algum comentário, dado ao volume de leituras que tenho que fazer;

      2) críticas agressivas aos colegas de base da categoria, quase sempre sem fundamentação alguma e sem que o autor assine o texto. Em geral, não exigimos que as pessoas assumam a autoria dos textos, mas quando fazem críticas pessoais deveriam assumir a autoria dessas críticas;

      3) mensagens repetitivas, até mesmo para não cansar aos nossos visitantes;

      4) comentários claramente provocativos, que agridem a inteligência dos nossos colegas e que são claramente voltados para nos dividir.

      Mas, estes comentários, felizmente, representam um universo muito pequeno. Não há censura ideológica, de opinião, de conceitos, como se pode verificar nas centenas de posts e milhares de comentários publicados.

      Um abraço e obrigado pela atenção.

      Excluir
  123. Olá, pessoal da luta!

    Uma pergunta que me faço diariamente, considerando a realidade do nosso país e do mundo. O PT está no governo há 9 anos. Ele controla a maioria das direções das entidades sindicais, da mais forte central sindical - a CUT -, confederações, etc. Em conjunto, essas entidades detém recursos volumosos, elegendo deputados, com assento garantido nas mesas de negociação junto aos governos. Então, ficam algumas dúvidas no ar, como:

    1) por que até hoje estes dirigentes sindicais não conseguiram ou não quiseram organizar veículos de comunicação alternativos, como rádios e TVs comunitárias, para transmitir ao vivo, mesmo que pela Internet, as lutas sociais que ocorrem país afora?

    2) por que as entidades não conseguiram montar um forte escritório de advogados para enfrentar os governos que atacam nossos direitos?

    Talvez porque o melhor para eles, do ponto de vista eleitoreiro, seja este jogo de cena mesmo, onde se apresentam como vítimas aqui ou acolá, enquanto partilham com as elites dominantes o massacre aos trabalhadores. Nosso piso sonegado na carreira é uma prova viva de como fomos iludidos e enganados por todos os governos dos diversos partidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Completando:
      O controle exercido pelo PT vai muito além dos sindicatos e confederações, aliás, o loteamento dos cargos no Banco do Brasil,Caixa Federal, Petrobrás, etc etc etc,tem gerado uma guerra sem precedentes, entre os partidos e outros lobistas interessados.

      Além do mais as "benesses" concedidas pelo governo federal e estadual, "calam" (sic) o legislativo, o judiciário e seus tribunais e até mesmo alguns escritórios de advocacia, que evitam assumir ações contra o governo em troca
      de favores(!?).
      Voce esta certo, tudo não passa de encenação!
      Temos o dever de denunciar o PSDB, o PT, o PMDB, PSB, etc etc etc."

      O PT tem discurso demais, porém tem sido pior que o PSDB, contra fatos não há argumentos!

      Aos colegas que sugerem votar nulo, eu pergunto: Como ter certeza que anulou seu voto, se ele é eletronico?

      Se o que conta são os votos válidos, anular, resultaria em que?

      SOS!

      Excluir
    2. Concordo com você, Euler. As instituições como Sindicatos, partidos e Associações de moradores, como se diz por aí, estão todos dominados.

      O Duílio de Castro, por exemplo, deu seu primeiro passo para a política, entregando pacotinhos de leite de 250 gramas numa Associação Comunitária de Sete Lagoas.

      É só deixar que os lobos fantasiados de carneiros aparecem e acabam com todo o poder de luta! Cuidado PT. Cuidado Sind-Ute!

      Excluir
  124. uma resposta de ajuda para o anonomo das 05:07 vc ñ tem?

    ResponderExcluir
  125. PREZADO EULER;

    NÃO HÁ COMO NEGAR QUE SEU BLOG ALTEROU A REALIDADE DOS EDUCADORES DE MINAS. AQUI SE TORNOU UM ESPAÇO DE DISCUSSÃO, DENÚNCIA, IDEIAS ETC.
    ATÉ ENTÃO O SINDUTE-MG NÃO TINHA COM O QUE SE PREOCUPAR, POIS OS EDUCADORES NÃO TINHAM VOZ.
    VOCÊ SE TORNOU A NOSSA VOZ.
    EU SEI QUE DIVULGAR IDEIAS NUM BLOG E ASSUMIR A PRESIDÊNCIA DE UM SINDICATO QUE REPRESENTA UMA CLASSE - DIGA-SE DE PASSAGEM O 2º MAIOR SINDICATO DO PAÍS DESTA CATEGORIA - SÃO DUAS COISAS DIFERENTES.
    HIPOTETICAMENTE, SE VOCÊ FOSSE PRESIDENTE DO SINDICATO, TERIA QUE VIVER A POLÍTICA RASTEIRA DOS GABINETES, ENFRENTAR O CONFLITO DE CORRENTES DENTRO DA CATEGORIA, ENFRENTAR A FORÇA DO GOVERNO - NUMA RELAÇÃO DE FORÇAS COMPARÁVEL A DA FORMIGA CONTRA O EFEFANTE - ETC.
    MAS VOCÊ É INTELIGENTE, ESCREVE BEM, CONHECE LEIS, VOCÊ NÃO PODE FUGIR A SUA RESPONSABILIDADE.
    SE VOCÊ NÃO CONCORRER A PRESIDÊNCIA DO SINDICATO, A ATUAL DIREÇÃO VAI PODER CONTINUAR NO SEU SONO LETÁRGICO POR MAIS, SEI LÁ, DOIS ANOS?
    EU PAGO R$ 27,00 POR MÊS AO SINDICATO. NÃO RECLAMO DISSO, POIS NÃO TENHO TEMPO PARA MEXER COM POLÍTICA - PRÁ FALAR A VERDADE NEM GOSTO - MAS EU - E ALGUNS MILHARES DE EDUCADORES - GOSTARIÁMOS DE ESTAR MELHOR REPRESENTADOS.
    SE VOCÊ EULER, NÃO QUER SE ENVOLVER EM POLÍTICA, ISTO É UMA ESCOLHA SUA, QUE TODOS TEMOS QUE RESPEITAR.
    MAS COMO DISSE ANTERIORMENTE, AO CRIAR ESSE BLOG, VOCÊ ACABOU ALIMENTANDO OS SONHOS DE MILHARES DE EDUCADORES MINEIROS.

    PENSE NISSO.

    ATT.

    ResponderExcluir
  126. Falou tudo Euler, não precisamos falar mais nada. Pra quem sabe ler um pingo é letra... Têm meios para nos ajudar, se quisessem. Fora PT também.

    ResponderExcluir
  127. http://www.youtube.com/watch?v=0VquykQF7Do&feature=related

    ResponderExcluir
  128. Prof Euler,

    O documento que fez com o Marcus Guerra está pronto?
    Nosso grupo tem pressa e esta aguardando ok?
    Graça

    ResponderExcluir
  129. Saúde e educação se destacam em Montes Claros uma aluna de escola pública participante do projeto forneccido pelo estado minas olímpica. Faleceu de morte súbita grande UNIMONTES, a aluna tinha apenas a declarão dos humilde pai de que não tinha problema de saúde.

    VERGONHA perde se uma vida por negligencia, de que? do ESTADO.

    ResponderExcluir
  130. A audiencia pública não foi realizada na comissão de educação porque o deputado Bosco se recusou. Parabéns eleitores de Bosco ele faz justo ao voto de confiança de cada um dos votos de confiança destinado a ele nas urnas. Continuem assim defequem nas urnas nas próximas eleições.

    ResponderExcluir
  131. Duarte Bechir representa muito bem o senhor governador e secretária de educação, colegas ele continua a insistir de que recebemos o piso e que esta tudo um mar de rosas na educação, não esqueçamos

    INIMIGO NUMERO UM DA EDUCAÇÃO

    DUARTE BECHIR

    ResponderExcluir
  132. Assistam a reprise da audiência pública não podemos deixar cair no esquecimento os nossos inimigos

    DUARTE BECHIR nos aguarde.

    ResponderExcluir
  133. Caro Colegas de luta,vocês ouviram o pronuncia-
    mento do Dep. Duarte Bechir,hoje na TV Assemblé-
    ia?Cada palavra que ele pronunciava aumentava a indignação dos professores que estavam ouvindo.
    Foi um verdadeiro ataque e desrespeito aos Professores.Como ele Mente bem!!!Ainda disse que estava representando a Secretária de Educação e falava por ela. Tudo que foi dito serve para jogar no vaso e dar descarga.
    Nós, campodelenses, estamos aguardando este CANALHA. Pode ter certeza de que, na hora certa vamos dar a resposta que ele nunca gostaria de ouvir

    ResponderExcluir
  134. Olá Euler e blogueiros!

    Em breve candidatos do último concurso para SEE acionarão o MP em relação aos procedimentos da Fundação Carlos Chagas e Governo.

    1º - Os candidatos não puderam levar as provas para casa.
    2º - Todas as folhas da prova continham o nome dos candidatos.

    Não permitir que o candidato leve a prova para casa, não é novidade. Mas, quanto menos questões duvidosas publizadas e questionadas, melhor para o governo e para quem organizou o certame. E mais, prova com a identificação do candidato permite persguição, logo, o candidato pode dançar caso o Governo identifique o histórico de participações nem movimentos de greve. Como garantir que as qustões marcadas no gabarito coincidam com as mesmas da prova? Repararam que não cobraram Leis? Servidor alienado e desinformado é mais fácil ser manipulado.

    Não sustente parasitas! Vote nulo!

    ResponderExcluir
  135. prezados companheiros, alguém sabe porque todo dia é adiado a datade publicação do gabarito? Esse governo é sinistro mesmo,pqp.Gilberto

    ResponderExcluir
  136. Prezados companheiros, o que me deixa mais triste é nossa ingenuidade de achar que através da justiça conseguiremos derrubar o subsidio. A justiça é instrumento da classe dominante, por isso ela foi criada.. No estado de Minas ela ainda é pior. Como se um bom advogado fosse resolver o problema que não foi resolvido em 112 dias de greve. Com relação a questão partidária, deve-se pensar em quem são os inimigos em cada uma de suas instâncias. Aq na minha cidade meu inimigo mais próximo é o PSDB, No Estado é o PSDB, no plano federal é o PT, ou melhor, a ala governista do partido dos trabalhadores. no entanto, se vcs começarem a jogar pedra em todos aq em Minas, como se fossem todos iguais, vamos ficar isolados, sozinhos... Já temos 51 inimigos, mas a corja que ta la na cidade do capeta, que chamam de administrativa. SE colocarmos o restante como inimigos ficaremos ainda mais isolados,já que a sociedade mineira não esta nem ai para nossa causa. Então camaradas, cuidado em quem vamos atirar, pois podemos ficar sozinhos, igual o alienista de Machado de Assis. vlu e estarei em BH para a próxima assembleia, tenho criticas ao sindicato, mas vejo nele a nossa única arma de luta, e as críticas externas ao sindicato so fortalece o governo mineiro... ainda mais vindo de um blog que possui tanta influência. Gilberto Amorim, um humilde professor do interior de minas, que nunca fez parte de nada, sendo apenas um no meio da multidão que está em todas as greves, contudo sempre consciente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc amigo, mas passou da hora do Sindicato tomar vergonha na cara.

      Excluir
  137. Não podemos ser mais trampolim para políticos canalhas. Somos independentes e dotados de visão crítica.Muitos políticos, assim como, o sindicato que nos defendem tem a faca e o queijo na mão e o que vejo é um emaranhado de ações muito modestas.
    Continuo afirmando, A nossa presidenta está sendo conivente com o que está acontecendo no país, ela tem como impor a sua autoridade pressionando esses governinhos que sempre as procuram com o pires na mão.Ameaça a fazer alguns cortes e fiscalizar melhor o dinheito do FUNDEB . Esses canalhas não vão caçar mais desculpas para não pagar o piso. Quanto ao sindicato,bata fazer como já foi muito comentado aqui,faxina urgente no jurídico, manda essa cambada catar fava.

    ResponderExcluir
  138. Pessoal,

    onde se lê Publizada(publicizada) - persguição (perseguição), nem (em), qustões (questões).

    Vote nulo!

    ResponderExcluir
  139. Colegas, o deputado Duarte Bechir impediu que três professores de Campos Gerais tomassem posse como diretores e e quatro como vice. Isto porque foi enviada uma carta a ele, cobrando uma postura correta como parlamentar. Esse deputado é uma vergonha para os mineiros, é um inimigo da educação e dos educadores. Não nos esqueçamos: nas próximas eleições "FORA BECHIR"

    ResponderExcluir
  140. FORA BECHIR


    FORA BECHIR

    FORA BECHIR


    FORA BECHIR


    FORA BECHIR



    FORA BECHIR


    FORA BECHIR

    ResponderExcluir
  141. Morte de aluna de 13 anos em Montes Claros em faculdade de medicina a aluna não teve uma consulta previa para saber se poderia praticar atividade física, morte subita. Detalhe participava do Minas olímpica projeto da UNIMONTES Univesidade ESTADUAL de Minas Gerais.

    Parabéns Anastasia e Gazolla, brilhante trabalho vamos matar os pobres.

    Para que educar pobre?

    Saúde só tem que ter na hora de votar. Depois corram deles são contagiosos.

    Corram dos professores como fizeram na audiência pública hoje.

    Professores ganhando bem, satisfeitos, valorizados nem pensar. É muito bondade para os pobres.

    Professora de Montes Claros

    ResponderExcluir
  142. DEPUTADO SEBASTIÃO COSTA DE DIVINO, RELATOR DA LEI, VOTOU CONTRA OS PROFESSORES. LIXO LIXO LIXO

    DEPUTADO SEBASTIÃO COSTA DE DIVINO, RELATOR DA LEI, VOTOU CONTRA OS PROFESSORES. LIXO LIXO LIXO

    DEPUTADO SEBASTIÃO COSTA DE DIVINO, RELATOR DA LEI, VOTOU CONTRA OS PROFESSORES. LIXO LIXO LIXO


    ESTAMOS DE OLHO !!!

    ResponderExcluir
  143. Depois de ter visto o debate,hoje, na assembleia,mais certeza eu tive de que todos deveríamos parar nos três dias.O ordinário do Bechir falou que só 10% dos professores fizeram greve e que Beatriz está defendendo 10% e abandonando 90% que estão satisfeitos.Quase tive um infarto vendo aquele homem fala.Beatriz foi brilhante na sua defesa.É inegável que a sabedoria dela e o conhecimento de causa com provas de tudo é inegável. Será difícil encontrar alguém para substitui-la. Ela entende pra caramba de leis. Temos que dar a "Cezar o que é de Cezar" Regina.

    ResponderExcluir
  144. Euler,

    A Renata Hiena e a Gazzolla se parecem muito com a descrição feita pelo profeta Amós às mulheres ricas do seu tempo. O Texto faz parte de uma análise do Pastor Gilberto., você não acha?

    O tempo e os recursos que as mulheres ricas perdiam no cuidado da vaidade levaram Amós a apelidá-las de "vacas de Basã", que "vivem em casas de marfim nos montes da Samaria, oprimem os fracos e maltratam os necessitados" (4.1).

    As autoridades e os juízes "transformam o direito em veneno e atiram a justiça por terra" (5.7), "odeiam os que defendem o justo no tribunal e têm horror de quem fala a verdade" (5.10). Os trabalhadores "pagam pesados impostos, constroem casas de pedras lavradas nas quais nunca irão morar e plantam vinhas de ótima qualidade sem jamais saborearem o vinho" (5.11).

    Amós não media as palavras, e tampouco adulava o pecado social, ético e moral da nação. Denunciava os abastados que "deitam-se em camas de marfim, esparramam-se em cima de sofás, comendo cordeiros do rebanho e novilhos cevados em estábulos, cantarolam ao som da lira, bebem canecões de vinho e usam os mais caros perfumes" (6.4-6). No comércio, "diminuem as medidas, aumentam o peso e viciam a balança" (8,6). Os agiotas, "no templo de seu deus bebem o vinho dos juros" (2,8).

    Não obstante a essa situação, a elite se revestia de uma religiosidade exuberante. O profeta, entretanto, não se deixava iludir e Deus falava por suas palavras: "Detesto as festas de vocês, longe de mim o ruído de seus cânticos, nem quero escutar a música de suas liras. Eu quero, isto sim, é ver brotar o direito como água e correr a justiça como riacho que não seca" (5.21-24).

    Amós criticava aqueles que enchiam a boca de discursos políticos e religiosos e, no entanto, permaneciam indiferentes ao sofrimento do povo. Para ele, tudo aquilo era "tão absurdo como arar o mar com bois ou encher de pedras a pista e esperar que os cavalos corram" (6.12).

    Um abraço a todos

    ResponderExcluir